A maior câmara de vácuo do mundo para uma experiência antiga

Se não fosse a resistência do ar, penas e uma bola de boliche cairiam ao mesmo tempo certo? Pelo menos foi isto que sempre me contaram ao longo dos anos. Ontem assisti um vídeo que me deixou fascinado por diversos motivos. 

Dois se destacam na lista: A maior câmara de vácuo do mundo fica nos EUA e é capaz de retirar 30 toneladas de ar de dentro dela e seu uso é para testar satélites antes de irem para o espaço. São necessárias mais de 3 horas para que apenas 2g de ar fiquem dentro do espaço.

O outro motivo é a experiência realizada pela BBC que comentei no primeiro parágrafo. Nunca tinha visto penas e uma bola de boliche cair ao mesmo tempo no vácuo. É fascinante em muitos níveis. Veja!


Outernet: a internet offline via satélite

No começo deste mês eu comecei a ler sobre o projeto Outernet. É uma iniciativa para trazer a “internet” onde hoje não há cobertura de internet ou há limites de acesso à internet, como na China ou Coréia do Norte, por exemplo. 

Outernet é uma solução que quase leva a internet à estes lugares. A pegadinha é que a internet neste caso é apenas em uma direção. Algo muito parecido com o que temos hoje com Radio ou Televisão. Existe uma empresa que faz e emissão do sinal com conteúdo e com o equipamento correto você pode sintonizar este sinal e ter acesso ao conteúdo. 

NewImage

Este equipamento especial é o Lantern. Ele é um receptor de sinal e um buffer do conteúdo que está sendo transmitido. Bem simples, ainda que limitado, a idéia é garantir acesso à informação e permitir que locais que tenham limitações dos meios tradicionais de comunicação ganham acesso.

Um dos casos listados no vídeo é no caso de desastres, onde governos podem dar orientações sobre ações a serem tomadas ou rotas de fuga que a população pode adotar.

Existem diversos benefícios, tenho certeza, mas como todo meio de comunicação unidirecional, imagino que ele pode ser manipulado. Hackers podem invadir os sistemas de transmissão ou os próprios equipamentos que armazenam o cache e injetar informações que quiserem. O risco neste tipo de solução, ao meu ver, é maior, pois o Lantern é um dispositivo que apenas recebe as informações. Ele não tem como fazer um controle e se comunicar com a “nave mãe” para certificar que o conteúdo está correto ou não.

Claro que o uso para o mal está presente em todas as tecnologias do mundo e existem maneiras de previnir. Espero que esta solução seja realmente uma solução acessível, segura e que torne a vida de todos melhor do que é.

Ah sim, já ia esquecendo. Este, apesar de ser um produto aparentemente pronto para o mercado, ainda não o é. Ele está numa campanha de crowdfunding e tem custo estimado de 100 dólares. Me refiro ao Lantern. ;-)

O Lantern é pequeno e prático, como você na imagem lá em cima. Tem painéis solares e bateria interna e quando seu WIFI está em uso, permite 4 horas de funcionamento. Sem o WIFI consegue receber dados do satélite durante 12 horas. Ideal para sobreviver a uma noite de atualizações, por exemplo.


Golpe engana usuários de WhatsApp prometendo desabilitar aviso de leitura de mensagem

Nas últimas semanas a internet anda em pânico por conta da funcionalidade que o WhatsApp liberou para seus usuários. Além de avisar que a mensagem foi entregue ao destinatário, agora também avisa quando a mensagem foi lida. 

Caso você não esteja sintonizado no presente, pequeno “recordar é viver”: WhatsApp é um popular programa de troca de mensagens através da internet que conquistou o mundo por sua praticidade e custo inferior ao SMS. Através dele é possível trocar mensagens, imagens, arquivos de som e até mesmo vídeos entre usuários do sistema. Também é possível criar grupos de pessoas e trocar mensagens no grupo.

NewImage

A novidade é que a mensagem enviada agora tem confirmação de leitura. A confirmação é dada através da indicação das setinhas azuis, como na imagem acima. Lembrando:

- Uma seta verde é que a mensagem foi enviada do seu aparelho

- Duas setas verdes é que a mensagem chegou ao aparelho de destino

- Duas setas azuis é a indicação de que a mensagem foi lida

Bem simples. A pegadinha é que muita gente se incomodou com o fato do WhatsApp indicar que a mensagem foi lida. Não entendo o motivo para tanto “auê”, mas tudo bem. 

Golpistas viram uma ótima oportunidade para enganar pessoas e ofereceram maneiras de desabilitar o aviso de leitura, mas no fundo não passam de golpes. Entre os golpes já conhecidos existe um que pode gerar uma conta salgada para quem cair.

O golpe pede que o usuário visite uma página e informe o numero do seu celular para receber um código e assim efetuar o download da suposta solução.

Ao ingressar seu número na página, o usuário não lê as letras pequenas abaixo com as condições do serviço que dizem que a partir da primeira mensagem que receber, ele estará autorizando a cobrança de US$1,80 dólares (aproximadamente R$4,70 reais) por mensagem recebida com um máximo de 25 mensagens por mês. O ataque, nesse caso, não ocorre com foco em obter dados pessoais do usuário e sim receber um valor em dinheiro.

Este golpe foi detectado pela ESET na américa latina, mas sem casos conhecidos no Brasil.

Neste meio tempo, Facebook, que é quem é dono do WhatsApp, lançou uma atualização para o App que desativa o aviso de leitura se o usuário assim quiser.


Pegaram o relógio Moto 360 e desmontaram

Este é um dos melhores vídeo de desmontagem de equipamento eletrônico que eu já vi. Comentado, passo a passo e com explicações do processo de desmontagem e sobre a função dos componentes. 

Neste vídeo desmontaram o Moto 360, relógio da Motorola. Ele é um dos primeiros a ter o Sistema Operacional da Google para “vestíveis”, uma variação do Android mais enxuta. O Moto 360 também é um dos relógios mais belos e próximos de um relógio como o conhecemos, por ter um display redondo. Entre este e o Apple Watch, fico balançado.


Reconhecimento facial disponível para todos

NewImage

O mundo anônimo está com os dias contados e isto pode ser bom ou ruim. Do ponto de vista de controle e judicial, é ótimo, pois será muito fácil identificar atos hoje impossíveis cometidos por pessoas de maneira “anônima”. 

Por outro lado é ruim, pois pequenos desvios podem condenar uma pessoa e mudar sua vida, mas voltemos as partes boas da história. Reconhecimento Facial é uma das tecnologias que acabam com o anonimato. Quase.

Softwares que reconhecem rostos não são coisas da NASA e estão disponíveis em celulares e na maioria dos softwares que se propõe a arrumar fotos de câmeras digitais. O pulo do gato é associar um rosto a um nome. Para isto é necessário uma base de dados.

O que o artigo da Fast Company indica é que o reconhecimento de faces, gênero e pessoas não é mais tecnologia distante e sim algo que qualquer desenvolvedor pode implementar. E isto é grátis. O serviço que ganha destaque neste mercado é o Face++. Sim, grátis e acessível através uma API que pode ser usada e implementada para qualquer uso. A Lenovo, por exemplo, usa esta tecnologia para permitir acesso ao computador através do uso da webcam.

Apesar de grátis e de funcionar bem, ele não é perfeito e pode falhar miseravelmente indicando, como dito no artigo, que um sujeito de barba ruiva é na verdade uma mulher afro-descendente. Se você tem um projeto que pretende usar controle de acesso facial ou pretende fazer reconhecimento de pessoas e depois ligar aos perfis do Facebook, pode tentar usar o Face++ ou os outros que estão listados no artigo da Fast Company. Não custa também fazer uma pesquisa no Google e ver outras alternativas.


Aviões desviando de tempestades e mal tempo

Aviões seguem caminhos pré determinados nos céus e quando tem uma tempestade neste caminho eles precisam desviar. Todo mundo sabe disto, mas ninguém tinha visto até agora a representação em time lapse deste fato de maneira tão clara.

O vídeo abaixo faz isto. Você pode ver como a tempestade vai se deslocando para à direita do mapa e os aviões vão passando entre as tempestades. Em um determinado momento a tempestade está sobre o aeroporto e ele naturalmente fecha, neste momento pode se ver os “caches” de avião voando em círculos esperando para pousar no aeroporto. 


Uma arma que dobra papel em formato de avião e os lança

Todo feito numa impressora 3D, esta arma, faz o que falei no título. Simples assim. O rapaz não tem uma impressora 3D, mas usou os serviços disponíveis no site fabberhouse.de