50 dicas para você que tem um Apple Watch

O vídeo abaixo mostra algumas dicas de como melhor usar o seu Apple Watch. Os destaques você encontra depois do vídeo.

 

  • Capturar a tela 
    Pressione os dois botões rapidamente ao mesmo tempo
  • Reset
    Pressione e mantenha apertado os dois botões até o relógio desligar 
  • Forçar o fechamento de um app
    Mantenha pressionado o botão de liga-desliga até a tela mudar, solte e pressione rapidamente. O app será fechado.
  • Botão liga-desliga pode ser usado para tirar foto 
  • Você pode ver o tempo de bateria que seu relógio tem a partir do Apple Watch App no iPhone

Um programa para recuperar dados do seu iPhone, iPod ou iPad

Recebi uma licença do FoneLab da Aiseesoft para testar. O programa está disponível para Mac e Windows e se propõe a recuperar a serenidade de pessoas que tiveram um problema com seu iGadget e por algum motivo ficaram desesperadas para buscar uma informação perdida acidentalmente como por exemplo contatos, mensagens, histórico de chamadas, calendário, notas, lembretes, favoritos do Safari e dados do WhatsApp. Você pode ver a lista completa do que ele pode recuperar e quais iGadgets são compatíveis aqui.

O melhor é que você nem precisa do dispositivo conectado ao seu computador, você pode tentar recuperar estes dados através de backups realizado anteriormente através do iTunes para o seu computador ou no iCloud.

Se hoje você se vê sempre dependente de um “especialista” para a atividade de recuperação de dados, o FoneLab da Aiseesoft permite que você recupere seus dados em questão de minutos. Você nem precisa saber usar o programa. Basta acompanhar o tutorial para mac ou para windows que está no site. 

NewImage

Abaixo você pode ver a tela depois que o FoneLab fez sua mágica. Ele te mostra tudo que ele consegue extrair do seu iPhone. Desenvolvedores podem até mesmo extrair imagens de aplicativos de terceiros.

NewImage

 

Eu usei o FoneLab com meu iPhone e fiquei impressionado. Desde meu primeiro iPhone em 2009, venho trocando de tempos em tempos. Tive o 3GS, 4, 5c e agora o iPhone 6. Rodando o FoneLab neste último consegui recuperar notas que apeguei no app nativo de notas do iPhone de 2009. 

Para o App da VIVO, consegui extrair os arquivos em PDF das contas online que emiti através dele anteriormente. O histórico de chamadas, consegui recuperar desde 2013! Eu achei fascinante.

Vale apenas um alerta. Apesar do programa conseguir fazer uma séria de coisas para recuperar dados, ele não é mágico. Ele é apenas uma ferramenta para acessar dados no seu aparelho que você não tem como acessar. Não há garantia de que você vá conseguir recuperar um contato, foto ou seja lá o que for.

O app tem uma versão de teste por 30 dias e se você quiser comprá-lo, o custo é de 170 reais. Recomendo a aquisição. 


Nikon P900 tem lente com zoom de 83x

Zoom é maneiro, mas zoom de 83x ótico é animal. Este é o zoom que a lente (24-2000mm) da Nikon P900 tem. 

Para você ter uma idéia o vídeo abaixo mostra algumas coisas que dá para fazer com esta câmera. Veja aqui mais detalhes sobre a câmera que custa nos EUA entre 500 e 600 dólares. Pesa 900g.


Óculos 3D, realidade aumentada, óculos de realidade

Há alguns anos, talvez uns 3 ou 4 anos, o mercado de televisores exaltava as qualidades do 3D. Na época minhas apostas eram exatamente nesta função. Acho muito melhor ver um filme em 3D em casa do que no cinema.

Muita gente desconfiou da tecnologia e bravava que assistir filmes usando óculos era incomodo. Eu não achava isto e continuo achando que filmes em 3D são bem legais. O mercado de televisores evoluiu, o 3D continua, mas ninguém mais exalta isto e as produtoras continuam fazendo filmes em 3D.

O tempo passou, o grande barato agora é televisores sem borda, maior resolução e funções de conectividade para consumir o que vem através de outro tipo de cabo. O da internet. Netflix virou o alvo a ser imitado (basta ver o lançamento do produto da HBO) e para introdução do assunto que eu quero falar, está pra lá de bom.

NewImage

Lembrou do mundo do 3D, certo? Então. Nova era. No ano passado um fabricante de um outro tipo de óculos chamou a atenção. Este não precisa de televisor, mas te isola do ambiente tornando a experiência de usá-lo realmente individual. Estou falando do Oculus Rift.

Ele é um grande óculos de imersão que é muito divertido de ver os outros usarem. Veja o vídeo acima. Ainda não tive a oportunidade de usar um, mas dizem que sua resolução não é das melhores. Nada de outro mundo. A Oculus chamou a atenção, pois ninguém mais que Mark Zuckerberg comprou a empresa por uma quantidade peluda de dinheiro.

O Rift deve ser lançado este ano como produto para o consumidor final. Até agora, a empresa ainda não conseguiu finalizar uma versão final. Foram feitas duas versões do Rift. A primeira usava LCD e tinha resolução de 640×800 por olho (1280×800 no total), já a segunda versão passou a usar OLED e a resolução aumentou para 960×1080 por olho (1920×1080 no total). Já o peso do óculos é de quase 500g.

No começo deste ano Microsoft anunciou um outro tipo de óculos que funciona como realidade aumentada. Hololens fez bastante barulho e a expectativa é que ele seja usado para jogos no XBOX também, além de ser usado no dia-a-dia em casa ou em aplicações específicas para trabalho.

A Google anunciou que sua primeira versão do Google Glass chegou ao fim. O produto foi tirado do mercado para sofrer uma atualização e tornar-se relevante novamente.

Já a Sony, que se perdeu nos últimos 10 anos e só consegue se manter relevante com o PS4, anunciou que lançará um óculos ao estilo do Glass e que vai custar caro.

Então, 3 produtos, 3 grandes nomes de TI explorando algo que o mercado de televisores já identificou que não foi legal. O que há de diferente? O uso e a experiência. 

Antes o óculos era para assistir um filme, agora os óculos passaram a reproduzir um ambiente 3D completo ou incluir informações na realidade existente. Se você quiser experimentar este mundo novo, recomendo comprar o cardboard. Um aparato de papelão que permite colocar o smartphone à frente de seus olhos, auxiliados por lentes. Com ele você pode experimentar o que descrevi com baixo custo.

NewImage


Uso correto para unidades de disco flexivel e disco rígido antigos

Tocar Nirvana em 6 unidades de disquete e dois HDs é ultimate NERD!


USB-C: É o nirvana

O rapaz do cabelo estiloso explica a novidade que veio este mês através do novo MacBook. Chama-se USB-C. 

Resumidamente USB-C é a convergência de conectores de energia, dados e vídeo do seu notebook. E este novo conector passará a existir também em tablets e smartphones.

Diga adeus ao Lightning, thunderbolt, HDMI, DisplayPort e VGA… Eles já vão tarde.


Os novos Samsung Galaxy S6 e S6 Edge

Curiosamente, ontem, resolvi assistir a apresentação da Samsung que tinha streaming ao vivo pelo YouTube. A apresentação ocorreu durante a MWC em Barcelona. O evento foi grandioso e se você quer apenas saber a respeito dos novos aparelhos, sugiro pular os próximos três parágrafos.

NewImage

Foi doloroso assistir a apresentação. Apresentadores ruins e discurso parecido ao que o PT usou durante sua campanha para reeleger a Dilma. O local era gigantesco e futurista. Cercado de telas de projeção, no centro do palco, uma divisão por onde entravam e saiam as figuras da Samsung. Três pessoas da Coréia do Sul foram responsáveis pela parte dolorosa. Tentaram criar uma atmosfera descontraída, mas falharam miseravelmente. Uma das pessoas tentou fazer uma apresentação mais empolgada, mas ela parecia mais uma louca animada pelo motivo errado. Todos não conseguiram engajar o público a ficar animado com as novidades, mas acharam alguma graça pelas provocações e comparações com o iPhone 6.

Brincadeiras sem muita graça e problemas na reprodução de vídeos supostamente gravados com a nova geração de smartphones apresentados foram apenas duas das coisas que achei bizarras. O mais óbvio foi a incrível semelhança com o iPhone 6 tanto dos dispositivos quanto de algumas soluções de interface. Duas pessoas da Samsung salvaram a apresentação. Foram dois americanos que falaram em mais detalhes a respeitos das funcionalidades e novidades dos novos aparelhos.

Ainda sobre a apresentação, a Samsung deixou claro que busca inovação a todo custo, contudo, os seus aparelhos não apresentam nenhuma inovação. A tela curva do Edge é um recurso requentado que era do Note Edge lançado anteriormente e que não vingou no mercado. A diferença é que agora a curvatura existe dos dois lados do aparelho. A câmera tem apenas melhorias e nenhum avanço técnico. O recurso de carregar a bateira sem precisar plugar o aparelho na tomada também não é novidade, pois a Palm já tinha feito isto antes e adotar dois padrões ao mesmo tempo também não é inovação.

Se você pulou os três parágrafos anteriores, vamos aos dois novos aparelhos. Samsung Galaxy S6 e S6 Edge. Antes de detalhar o que eles tem de diferente entre eles, vou falar sobre o que ele tem de semelhança com o iPhone.

NewImage

Pra começar o design é uma cópia fiel da parte inferior do iPhone 6 e sua solução de eliminar o plástico do verso lembra o iPhone 4. Agora o S6 tem frente e verso em vidro. Veja a foto acima. Outra característica copiada do iPhone é a bateria interna. Se antes, o fato dos aparelhos Galaxy tinham o diferencial de permitir a troca da bateria pelo próprio usuário, agora ele se foi. A bateria é interna e fixa. Por fim, a possibilidade de expandir a memória interna do aparelho através do uso de cartões de memória microSD também se foi. Assim como o iPhone, os dois aparelhos S6 agora tem 3 tamanhos de armazenamento: 32, 64 e 128 GB. Vale notar que o iPhone não tem a opção de 32GB, mas sim 16GB. O que é estranho. E a câmera tem sua lente saltada pra fora, mesmo problema do iPhone.

NewImage

Por fim, o S6 também perdeu suas propriedades impermeáveis. Ele tinha IP67 de classificação contra poeira e água, mas o novo S6 não é capaz do mesmo feito. Curioso.

Dos pontos positivos dos dois aparelhos são: as duas câmeras (frontal e traseira), a tela e no caso do modelo Edge, a tela curvada que permite ver as cores da tela como forma de notificação ou para atalhos rápidos, porém, ao contrário do Note Edge do ano passado, não existem mais apps, nem as funcionalidades adicionais que a parte curva da tela oferecia.

NewImage

A câmera traseira tem 16MP com OIS (estabilização de imagem) e conjunto ótico de F 1.9. Já a tela tem densidade de 557 ppi e 2560×1440 de resolução. Pode parecer exagero e mentira, mas não é. Acho curioso e ao mesmo tempo sem propósito ter tanta resolução numa tela tão pequena. E sim, neste momento você pode me zoar dizendo que meu celular não deveria ter mais do que 640 kB de memória e rodar MS-DOS 4.01. Ainda sobre a tela, ela é de Super AMOLED de 5.1″.

Anunciado para 20 países a partir do dia 10 de abril, Brasil foi confirmado agora pela manhã como sendo um destes mercados e o preço estimado, desbloqueado é de 3 mil reais. Valor muito próximo do iPhone.

NewImage

O Edge será sensivelmente mais caro que o S6 padrão. Impossível discordar que estes aparelhos são os mais bonitos que a Samsung já fez, contudo, não são os mais bonitos do universo como eles acham. 

A Samsung continua a modificar o seu Android com a interface TouchWiz e a Microsoft surpreende ao embarcar 3 apps nativamente em todos os novos Samsungs: OneNote, Skype e OneDrive.

Abaixo você pode ver alguns vídeos feitos ontem após a apresentação. Fique atento durante o mês de abril para saber mais a respeito da duração da bateria e comparativos com seus concorrentes.