A gaga foi no programa da Hebe




Mas que maldade… Se bem que a pobre coitada da mulher, que é gaga, parece saber que o lance é para ser engraçado. Olha só como ele trava e fica gaga nas mais variadas palavras:

Dica do Eder por email.




Artigo Anterior

Leia Também


Deixe um comentário

6 Comentários

  1. Carolina

     /  11/11/2008

    Gagueira é foda mesmo… Tenho 16 anos e comecei a gaguejar desde os 9, depois de um acidente de carro. Ao longo da adolescência, já tive vontade de morrer diversas vezes.

    Ninguém te respeita, todos te tratam com desprezo, ninguém ouve com atenção o que você tem a dizer, ninguém leva a sério suas opiniões, menosprezam sua inteligência, ficam achando que você tem algum desequilíbrio emocional só porque gagueja, ficam julgando sua personalidade a partir do seu modo de falar. É horrível…

    Por isso é que tem horas que chego a cogitar o suicídio como uma alternativa atraente diante do inferno que virou a minha vida desde o acidente.

    Piada sobre gagueira é o que não falta por aí, mas alguém sabe onde posso encontrar ajuda e solidariedade para o meu problema?

    Responder
    • Joselito

       /  16/03/2009

      Carolina, convivo com a minha a 43 anos, concordo, tem momentos de aflição e de desprezo por parte de algumas pessoas mal informadas, mas minha filha, Deus não nos deu vida para ser tratada assim e ele tem plena consciência de nosso problema, nada é por acaso, e somos assim por que ele guarda algo de bom para nós. Eu sou pobre, estudei muito e passei em concurso, ganho relativamente bem, enquanto que “amigos” que riam de mim e falam fluentemente bem estão na miséria. Então Carolina, só nós sabemos o quanto é chato, tenha fé em Deus, pois ele nunca te abandonou, não deixe ele triste. LUTE.

      Responder
      • Lorena

         /  18/03/2009

        Apesar de também não concordar com a idéia de suicídio, entendo o desabafo da Carolina. Talvez ela seja uma pessoa que espera da vida algo mais do que simplesmente ter orgulho de ser funcionário público.

        Responder
  2. Gustavo

     /  13/11/2008

    Carol,

    Você pode escrever e ser respeitada escrevendo… Pois, na escrita não tem como seu problema aparecer! E você escreve bem… O conselho que lhe dou é de buscar primeiramente a Deus! Pois, pensar em se matar por uma coisa tão pequena não faz o menor sentido (pelo menos pra mim…). A vida é única! E só se vive uma vez! Existem pessoas em situações muito piores e mais deprimentes que a sua e que não desistiram/desistem de lutar…

    Você não deveria ter vergonha da sua gagueira! MAS SIM, destes pensamentos auto-destrutivos por tão pouca coisa…

    Responder
  3. José Bertolucci

     /  13/11/2008

    Carolina, sua mensagem me sensibilizou e por isso gastei um pouco do meu tempo tentando reunir para você algumas fontes de informação interessantes sobre gagueira, na esperança de aliviar um pouco sua compreensível aflição. Espero que através delas você possa encontrar a ajuda e o esclarecimento de que precisa.

    Nessas horas, o melhor a fazer é encontrar pessoas que compartilham da mesma dificuldade. Segundo o site do Instituto Brasileiro de Fluência, só no Brasil há cerca de 1 milhão e 800 mil pessoas que enfrentam o mesmo problema que você enfrenta.

    Portanto, Carolina, quando bater o desespero, lembre-se: se você gagueja, você não está sozinha.

    Abaixo, os links que eu recomendaria a você e a quem mais estiver interessado para procurar ajuda e se esclarecer sobre o assunto:

    ONG que se dedica ao problema

    Gagueira no New York Times

    Gagueira: um fenômeno mundial

    Uma base neurológica para a gagueira

    Rompendo o silêncio em torno da gagueira

    Teatro para pessoas que gaguejam

    O que causa a gagueira?

    Seu texto bem articulado me permite concluir que você é uma menina inteligente e talentosa, alguém com totais condições de compensar seu déficit. Machado de Assis, o maior escritor brasileiro de todos os tempos era gago. Uma prova de que os déficits existem para revelar os talentos. Portanto, abandone de vez a idéia do suicídio. As pessoas que gaguejam precisam de gente com a sua sensibilidade para o problema e com a sua inteligência.

    Responder
  1. Solange, de Ilhéus, e a gagueira | Renata Pinheiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: