Aprenda chinês rapidinho




Viajei aos EUA nas minhas últimas férias. Passei pela costa oeste e Las Vegas. Jamais pensei ver tanto turista estrangeiro junto de tão variadas origens. Tinha alemão, italiano, francês e várias outras nacionalidades e alguns brasileiros também.

Em Las Vegas, tive a sorte de ir ao show do David Copperfield. Show pequeno, intimista e cheio de surpresas, apesar de achar que o David está de saco cheio de fazer a mesma coisa todos os dias. Bom, eu estava mega animado para ver David Copperfield e quando reservei o show, reservamos uma mesa de quatro lugares na terceira fileira da platéia, ainda que perto da lateral do palco. 

Éramos três na mesa e um lugar seria ocupado por um estranho. Assim que entramos, pedimos nossas bebidas e esperávamos que o lugar ficasse vazio, pois a mesa era realmente pequena. O destino reservou uma ótima surpresa. Sentou-se a nossa mesa um rapaz de Taiwan que trabalhava para o governo e após viajar à trabalho ao México, para vistoriar o reparo de motor de locomotiva, resolveu tirar uns dias de folga e matar o sonho de ver David Copperfield. Ele teve a oportunidade de ver o ilusionista em Taiwan há anos atrás, mas perdeu. Agora estando tão perto, ele deu uma escapada da escala em Los Angeles para vê-lo.

Enquanto o espetáculo não começava, puxei papo com o cara que tinha um inglês tão ruim (ou bom) quanto o meu e a comunicação se deu relativamente bem. Após aquelas óbvias piadinhas de “oh Brazil, ronaldo, samba”, a dificuldade para pronunciar o nome dele e por aí vai, consegui entrar num papo que há muito me comia de curiosidade.

“Chinês é mega difícil, não?” perguntei ao rapaz que explanou sobre o método de ensino. São vários símbolos e uma criança só está alfabetizada por completo em torno dos 10 anos de idade e ainda assim ela não conhece todos os símbolos, mas é capaz de ler um jornal e se comunicar relativamente bem. Para o ocidente, eles tem o hábito ter um nome ocidental, facilitando assim, comunicação e sociabilização.

Assim que o espetáculo acabou, o rapaz sumiu, para voltar a Los Angeles e não perder o ônibus de volta que saia naquela noite mesmo.

Voltei ao Brasil e esta história me marcou. Revendo os vídeos selecionados do YouTube para publicação num dos meus blogs, encontrei um do TED comentando sobre um método de ensino mais rápido para aprender chinês. Claro que você não vai saber exatamente tudo de chinês, mas pelo menos consegue entender algumas coisas e a lei de formação de alguns símbolos.

Agora, falar é outra história. Senta e espera, que vai ser complicado.