As primeiras impressões do MacBook Pro




Então antes que os desavisados achem que agora eu sou vou falar de Apple, Macs e que Steve Jobs é o cara, aviso que não será este o caso. Eu vou, sim, escrever alguns artigos sobre o MacBook Pro que comprei e compartilhar com vocês as minhas aventuras depois de anos usando PC e Windows.

Estou com meu MacBook desde sexta feira passada. Neste meio tempo aproveitei o sistema já instalado e fazer alguns testes. A primeira coisa que fiz foi instalar o Bootcamp. Fiz download da versão 1.1.2 que já me informou que teria que fazer upgrade do firmware. Tremi. Nunca gostei de fazer upgrade do firmware de BIOS de PC, de Mac então nem consigo imaginar se desse algo errado.

Vi que os mundos são bem diferentes. A atualização de BIOS nunca foi fácil e parece mais um hack do que uma atualização que pode ser feita pela minha mãe. Como queria muito usar o Bootcamp, fiz a atualização do firmware. Peguei as instruções e a própria ferramenta de atualização da Apple tratou de fazer o download do firmware (e outras atualizações de segurança) e fez a instalação. Simples assim. Fácil demais.

Brinquei com o bootcamp e fiz a instalação do Windows. Outra facilidade só. O Bootcamp gravou um CD com os drivers do hardware para o XP e a instalação foi tranquila. Eu imaginei que teria todos os controles sobre o hardware que o OS X fornece, mas não é bem assim. Ao dar boot no Windows já percebi quão deselegante o Windows é. Começar com um som para avisar que está pronto para começar e mais um som ao final realmente faz lembrar de uma criança levada que sentada na privada grita “Mãe, já acabei! Pode vir me limpar!”.

Os drivers que a Apple fornece para serem usados no XP dão apenas o suporte básico. O pior problema é a falta de controle sobre a velocidade do cooler. Aliás são dois coolers, você sabia? Eu não sabia. Descobri apenas quando instalei um programa no OS X que determina a velocidade mínima que eles devem rodar.

Sobre o hardware da Apple no OS X, a história é bem diferente. Os controle de brilho da tela e do teclado são ótimos. O mesmo vale para o controle de volume e de ativação do monitor externo (através de porta DVI). Nunca vi teclado tão confortável para digitar. Aliás, o teclado foi uma das coisas que me fez optar por um MacBook Pro usado ao invés de um MacBook pretinho. O teclado do MacBook Pro (vou chamar de MBP a partir de agora) é iluminado. Calma que fica melhor. Ele tem sensor de luminosidade, então se ficar muito escuro o MBP liga o teclado para você. Cordial ele, não? Pode parecer que isso é uma frescura, mas é bastante prático em lugares pouco iluminados.

Eu sempre pensei que o método da Apple para carregar CDs (eles chamam de SLOTLOADING – É que nem os CDs de carro) fosse ótimo e imbatível. Certamente ele é prático, mas é barulhento de mais. Parece um triturador quando você insere ou retira o CD, mas funciona de maneira bárbara. O teclado até tem um tecla especificamente para ejetar o disco e você pode também ejetar o disco com o botão direito sobre o ícone da unidade de disco ótico e selecionando a óbvia opção “Eject”.

O som no meu MBP é baixo. Para poder escutar música, preciso colocar ele acima dos 50%. Depois descobri por quê. Quando você põe os fones de ouvido o som abaixo dos 50% já é bastante alto. Senti falta porém de graves mais presentes. O som é bom, mas acho que poderia ser um pouco melhor. Ainda assim estou muito satisfeito.

Uma coisa que eu achei MUITO ruim foi a temperatura na qual ele opera. É bastante desagradável usar ele no colo, ou até mesmo em cima da mesa. Ele é muito quente. Só passa a ficar suportável com a ativação dos coolers na sua rotação máxima, que apenas consegui com a instalação de um programa para tal tarefa.

Já ia esquecendo: o trackpad é maravilhoso. Fazer scroll com dois dedos no trackpad é divino. Não consigo imaginar como vivi tanto tempo sem isso. É uma ação tão natural usar dois dedos para fazer scroll! Serve para scroll vertical e horizontal. O único lugar onde ele não funcionou foi na Google Docs, ao abrir uma planilha.

Aliás, o trackpad só tem um botão. Um senhor botão. Largo, do tamanho da largura do trackpad e super macio para apertar. Aí você me pergunta como se faz para apertar o botão direito. Simples. Para fazer um clique, basta dar um toque com um dedo no trackpad. Para fazer o clique direito, dê um toque usando DOIS dedos. ADOREI!

Minha conclusão é que a Apple não faz um ótimo hardware. Tão pouco faz um ótimo software para ele. O casamento dos dois é que faz o MBP ser tão bom. Mesmo sendo ‘chapa quente’. Aliás, sobre a temperatura, li no manual que a temperatura ambiente de operação dele é de 10ºC à 35ºC. Neste momento faz 30ºC aqui no meu quarto.

A tela do meu não é Glossy, prefiro a tela Matte, por que não dá reflexo, mas comparei a imagem de dois notebooks, um com glossy e outro com matte. A imagem do matte é bem melhor e viva, seu único problema é o reflexo. Usar ao ar livre pode ser um problema que só é contornado aumentando o brilho da tela ao máximo, diminuindo naturalmente o tempo de bateria. Recebi uma pergunta pelo formulário de contato sobre uma carreira de pixels mais clara na parte de baixo. Não vi nada demais. Apenas uma carreira de pixels que é mais clara e que faz uma borda na tela como um todo. Nada que incomode.

Última coisa deste artigo: Tenho um teclado e mouse microsoft. Não tive problemas para fazê-los funciona no OS X. Sem o software deles ele já funciona bem, depois de instalar o software funcionou ainda melhor. Todas as teclas são configuráveis. Todas as teclas multimídia, é claro! E digo que o teclado funciona melhor no OS X do que no Windows. Ok, isso foi provocação. hehehehe…




Próximo Artigo

Leia Também


Deixe um comentário

6 Comentários

  1. Sabia que você ia gostar… É diversão garantida.

    Quando comprei o meu MacBook Pro fiquei todo animado com o Windows no Boot Camp, mas hoje em dia só tenho usado o OS X mesmo. E aqui no meu trabalho, aonde eu (ainda) uso um PC, estou com um autêntico teclado da Apple para matar a saudade do MacBook Pro.

    Responder
  2. É essencial que você use um suporte para não deixar o calor passar quando ele está no seu colo. Tem um da Belkin que resfria o notebook.

    Responder
  3. Eu estou apenas usando ele em cima da mesa… Vou ver os acessórios aos poucos… Tem que primeiro terminar de pagar por um longo tempo! 😉

    Responder
  4. Babi

     /  25/11/2009

    Comprei um Macbook Pro e confesso, seu teclado êh muito bom, a nao ser por sua configuração na pontuação. Fico louca! Queria ajuda…

    Responder
  5. sara almeida

     /  17/12/2009

    Comprei um mbp e não consigo usar o editor de texto, que na minha opinião humilde eh pessimo.
    nunca consigo utilizar a acentuação nas palavras, pois a imagem contida no teclado não corresponde ao teclado.
    Alguem pode me ajudar

    Responder
  6. Sara, se o seu mbp for o Snow Leopard vc pode configurar o teclado com o EUA – Internacional PC , fica bem mais facil de digitar caso seja uma versão mais antiga vc tem como instalar um padrão de teclado que tem essa mesma configuração

    Responder

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: