Celular 3G no Brasil




Agora no final do ano será batido o martelo para o 3G no Brasil. A ANATEL vai fazer o leilão para vender as licenças de operação de 3G para as operadoras de telefonia móvel. Se antes era tudo uma grande dúvida, agora já existem algumas certezas. Por exemplo. Até bem pouco tempo atrás as freqüências liberadas para o 3G eram a 1900 e 2100 MHz. Agora a ANATEL liberou 850, 900 e 1800 MHz também. Melhor para a gente, por que com a freqüência mais baixa o sinal é menos sujeito a barreiras, paredes e morros e também é melhor para as operadoras também.

Porém, para as operadoras começarem a operar, só mesmo no ano que vem. De acordo com as regras do edital, quem receber o direito de operar em 3G, deverá obrigatoriamente começar a operar até o final de 2008. Algumas operadoras já estão quase prontas para começar, ainda que a área de cobertura seja bastante tímida comparada com a cobertura GSM (2,5G).

Duas operadoras estão praticamente prontas para lançar sua rede 3G. A Claro e Telemig Celular vai operar em 850MHz, que outrora carregava o sinal TDMA. Os preços para a banda larga da Claro em 3G será algo entre 69 e 99 reais. Desde a semana passada, especificamente dia 15 que o sinal 3G da Claro está no ar e esperando clientes.

Para saber se a sua cidade já conta com cobertura 3G, basta usar esta ferramenta. Aqui no Rio, a ferramenta só acusa rede GSM e TDMA, mas Brasília já está com 3G.

O leilão deve acontecer em dezembro, então as empresas interessadas podem enviar propostas fechadas até dia 11 de dezembro. A abertura dos envelopes será no dia 18. A VIVO já começou a reclamar dos valores das licenças. O que é muito estranho, por que os valores que serão praticados aqui estão bem abaixo do valor praticado na europa.

Veja mais aqui.




Leia Também


Deixe um comentário

2 Comentários

  1. Uma combinação de iPhone segunda geração e uma tecnologia 3G seria um perigo na minha mão viu… rs.

    Responder
  2. A única coisa que não me faz concordar com você, Larissa, é o fato do iPhone ter a tela de vidro. Dependendo do jeito que ele cair no chão é certo que a tela quebre.

    Espero que a segunda geração traga telas de plástico ou outro produto qualquer inquebrável. Se não vier, eu espero um Smartphone com Android que tá bacana! 😉

    Responder

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: