Dê uma volta num avião de guerra




Certa vez vi num canal da TV por assinatura um programa sobre a Thunder City que fica na Cidade do Cabo, na África do Sul. O nome impressiona e os fatos por trás deste nome são ainda mais impressionantes. Thunder City detém a maior frota de ex-aeronaves de guerra particular do mundo. Além disto os últimos 4 exemplares de English Electric Lightning (foto do inicio do artigo) e 3 BAE Buccaneers (foto abaixo) ficam por lá. Um helicoptero Puma SA 330 faz parte da frota, 7 Hawker Hunters (terceira foto do artigo) e um Strikemaster também. As aeronaves podem parecer do passado, mas sua manutenção é impecável e com isto mais de 1600 saídas foram realizadas sem qualquer incidente de emergência relatado.

O serviço que eles oferecem é uma volta nestes aviões. Você pode fazer até 3 saídas voando em cada um dos 3 aviões. Talvez o melhor vôo seja com o English Eletric Lightning que é capaz de romper a barreira do som e o mais impressionante é chegar à 50 mil pés de altura e de lá você verá a curvatura da terra. O limite da atmosfera é 70 mil pés onde o U2, avião espião da guerra fria voavam para capturar imagens da Russia ou Cuba.

Já o BAE Buccaneer é um avião veloz que voa a baixa altitude. Seu principal vôo é sair do aeroporto internacional e voar baixo sobre o oceano a 650 milhas por hora à 15 metros da água. Já o terceiro tipo de saída, com o avião da foto acima é para fazer manobras acrobáticas. Hawker Hunter é um avião muto manobrável e loops e vôos invertidos fazem parte das coisas que você vai poder experimentar.

Para se planejar, entre em contato com a Thunder City através do endereço “[email protected]”. Preços devem ser salgados e por isto não são divulgados, mas vasculhando algumas páginas obscuras vi que 60 minutos no Hunter custa 4 mil euros, mesmo tempo no Buccaneer custa 8 mil euros e 40 minutos no Lightning sai por 10 mil euros.

A brincadeira é cara, mas certamente inesquecível.




Leia Também


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: