Entretenimento durante vôos em risco




Ontem eu li um artigo da Reuters comentando sobre o possível fim dos sistemas de entretenimento à bordo de aviões. Assim que o terminei de ler lembrei das últimas viagens que fiz de avião. A última viagem que fiz foram 3 horas de vôo entre duas capitais aqui no Brasil. No ano passado fiz uma viagem internacional e levei um chá de cadeira de quase 9 horas.

Estes dois vôos foram bem diferentes. A viagem doméstica não tinha TV individual, nem coletiva. Lanche no lugar da refeição que deveria ter sido servida e por aí vai. O vôo internacional tinha TV de LCD individual com vários filmes para selecionar e ainda um sem número de álbuns de música para escutar. Isto, claro, depois que o sistema começa a funcionar direito, por que minutos depois de liberado o sistema travou geral e deu boot sozinho.

No vôo do lanche, eu saquei meu headphone com noise cancelation e fiquei assistindo alguns vídeos no iPod. Simplesmente perfeito. Seria bem melhor se eu tivesse um iPod Touch ou um iPhone, onde a tela maior ajudaria no conforto visual, mas a alternativa que eu tinha na hora era ver a careca do passageiro na minha frente, então eu fico feliz com a telinha mesmo.

Como estes dispositivos móveis estão cada vez mais populares e acessíveis, é um movimento natural e esperado que as empresas aéreas mudem o seu pacote de serviços nas alturas. Ao invés de oferecer filmes, jogos e música, melhor é oferecer tomadas USB e eletricidade para poder usar notebook, netbook, Kindle e o que mais é possível de se usar à bordo de um avião para passar o tempo. Eu esqueci de internet. Tem que oferecer internet à bordo. Chato vai ser se a empresa cobrar a utilização da porta USB, como indica o artigo da Reuters.

Espero que com estas mudanças as aeromoças parem com aquele hábito chato que elas tem de mandar desligar qualquer PDA ou Smartphone, mesmo eles estando em “modo avião”, mas que não comece com o problema de poluição sonora na cabine. Teve um vôo de São Paulo para o Rio que eu peguei no final do ano passado que foi insuportável. Um cara vendo um DVD no laptop no último volume e outro atrás de mim jogando algum jogo barulhento como Zuma ou similar. Se for fazer “barulho” mínimo que se deve fazer é usar headphone (ou fone de ouvido) tanto faz, qualquer um que não deixe o Darth Vader irritado.




Leia Também


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: