ESET divulga dicas para identificar ameaças no Twitter




Conforme o Twitter ganha mais popularidade, mais chama a atenção dos criminosos virtuais, que estão sempre observando novas maneiras de tirar proveito dos internautas, roubando senhas, dados e arquivos pessoais. O uso de encurtadores de URL, que camuflam o endereço verdadeiro dos links publicados na rede social, são uma ferramenta a mais nas mãos desses usuários aproveitadores.

Porém, não há motivos para deixar de usar o Twitter. Basta que o usuário siga dicas simples de “boas práticas de navegação”. Para ajudar os internautas a navegarem sem problemas na rede social de microblogging. Os especialistas do Laboratório de Pesquisa em Ameaças da ESET divulgaram essas recomendações:

  • Clicar somente em links publicados por contatos conhecidos. Mesmo assim, isso não garante a segurança, mas reduz bastante os riscos de contaminação.
  • Evitar seguir contatos desconhecidos para diminuir a possibilidade de recepção de mensagens maliciosas.
  • Se suspeitar da legitimidade de uma mensagem, é recomendável buscar partes dela na ferramenta de pesquisa do Twitter, e observar tanto sua repetição como as opiniões da comunidade.
  • Verificar se o usuário que publicou a mensagem ainda está ativo. Em casos de spammers, o Twitter chega a excluir suas contas em algumas horas.
  • Instalar um plugin no navegador que mostre os endereços completos ao passar o mouse sobre links encurtados, sem a necessidade de clicar neles. Um exemplo é o LongURL Mobile Expander.
  • Utilizar soluções de antivírus e firewall pessoal.

Além dessas dicas práticas, a ESET lembra ainda que a principal orientação para o usuário é ter atenção e bom senso aos links em que navega na web. Os links maliciosos muitas vezes podem ser identificados somente analisando o contexto e o tom da mensagem.




Leia Também


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: