Google é a SkyNET




Tempos atrás que era fã da Google. Quão nobre uma empresa pode ser ao defender lema tão simples quanto “Não seja mau” e oferecer tantos serviços de maneira gratuita? O código de conduta da Google é publico, porém parece que a própria Google não lembra mais do que escreveu. Steve Jobs já tinha comentado que a Google se afasta deste lema há tempos.

O core business da Google sempre foi pesquisa e publicidade, mas com o passar dos anos e com rios de dinheiro entrando no caixa a Google resolveu fazer o que toda grande empresa capitalista faz quando começa a ganhar muito dinheiro com uma atividade. Diversificar.

Diversificar quer dizer muitas coisas. A Google começou criando diversos serviços web. Não há nenhum mal em criar novos serviços. Confira alguns dos serviços.

  • Google Alerts
  • Blog Search
  • Directory
  • Images
  • News
  • Scholar
  • Apps
  • Maps
  • Code
  • Chrome
  • Toolbar
  • Talk
  • Desktop
  • SketchUp
  • Latitude
  • Maps Navigation
  • Goggles
  • Orkut
  • Wave
  • Reader
  • Knol
  • Analytics
  • DNS
  • Adsense
  • Adwords

Você pode conferir todos os serviços aqui. Além do que foi criado, existe o que foi comprado (pode haver erros nas duas listas).

  • Picasa
  • Groups
  • Earth
  • YouTube
  • Android
  • Blogger
  • Feedburner
  • Voice

Você pode conferir a lista de 61 aquisições que a Google fez desde 2001 na wikipedia. Isto é diversificar. Busca e publicidade passou a representar muito pouco comparado com a enorme lista de serviços que existem hoje. Tudo bem que é possível colocar anúncios em praticamente em todos os estes serviços, mas ainda assim, é coisa pacas para manter funcionando e integrado aos demais Google Products. Comprar e integrar tecnologia criada por terceiros sempre foi a tática da Microsoft. Comprar, comprar, comprar até virar um gigante obeso e a inovação se tornar algo que se compra e não que se desenvolve.

A Google caminha a passos largos para se tornar esta gigante dominadora e seus tentáculos se esticam para os mais variados segmentos. Se antes eram apenas serviços de internet e programa de computador, aos pouco a Google vai deixando o mundo cibernético e atacando o mundo real. Veio um smartphone, um provedor de acesso via fibra e o que mais pode vir pela frente? Google Tablet via HTC?

A Google está grande demais para o meu gosto. Quem faz de tudo, não faz nada direito e com o dinheiro que a Google tem, ela se pode dar o luxo de fazer praticamente o que quiser. Claro que existem as agências reguladoras que são capazes de limitar as vontades da Google, porém duas das últimas cartadas da Google não são muito compatíveis com o “don’t be evil”. A Google comprou uma empresa que faz o reMail, uma ferramenta para o iPhone de pesquisa de mensagens de correio eletrônico. Aftermath: ferramenta para o iPhone foi descontinuado e retirada da App Store.

Outra foi a troca de farpas entre a Google e a Apple. A primeira queria um app para iPhone que a Apple não liberou, resultado, Google deu uma pernada na Apple e fez uma aplicação via web e na mais recente estratégia de troca de farpas, a Google vai descontinuar o Gears, por conta do HTML5, e para começar derruba o suporte para o Safari antes dos demais navegadores. Outra coisa bizarra é a Google demorar um tempo desigual para lançar uma versão final do Google Chrome para Mac. Apesar de estar na versão 5 no Mac, assim como nas demais plataformas, ainda está longe de estar estável.

Quer mais? A Google tem como objetivo indexar todo o conteúdo e conhecimento do mundo. (Inserir piada sobre Google e SkyNET aqui) E para atingir este objetivo eles inventaram um mega digitalizador de livros que coloca o livro online em poucos minutos. Isto mesmo, dá para ler uma penca de livros online sem precisar comprar. Este serviço é o Google Books e naturalmente que ele fere uma penca de regras da lei de copyright. Veja mais detalhes na Reuters. Tá… “Don’t be evil” my ass!

A Google está em quase todos os lugares e sabe muito sobre quase tudo, assim como a SkyNET. Eu sei o que aconteceu com a SkyNET por que eu vi o filme até o fim, não quero que aconteça na vida real o que aconteceu no cinema. Se a FCC nos EUA dividiu a AT&T no passado e criou as babybells, por que a FTC não quebra a Google em várias partes e mantém a economia e o meio ambiente digital equilibrado?

Onde está o exterminador do futuro quando a gente precisa dele? Jamais vou esquecer as palavras do Admiral Ackbar sobre a Google…

A revolta contra o Google vai aos poucos se formando. Google Buzz foi apenas o primeiro.




Leia Também


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: