Google virou a policia do código bug free




NewImage

Eu não gosto da Google. Ela é pra mim hoje para a internet o que a Microsoft foi nos anos 90 para o mercado de informática. Não acho que a Google seja melhor ou pior que as outras empresas, mas seu modelo de negócio não ajuda a termos produtos melhores. 

Como alguém pode criar uma empresa que ofereça um novo serviço de email ou uma plataforma de anúncios com o Google oferecendo seus serviços de graça? Ninguém investe dinheiro e esforço numa empreitada destas. A menos é claro que o plano seja ser vendido para a Google.

Pois bem, desde julho de 2015 a Google resolveu dedicar esforços para testar o softwares de outras empresas. O que ela faz é bem simples. Fica testando até encontrar um erro, aí manda uma mensagem para a empresa responsável. Se em 90 dias não o erro não for corrigido, ela torna o problema público. 

Acho interessante que eles estejam dedicando esforços para garantir softwares sem erros e mais seguros na internet, mas me parece uma estratégia de propaganda negativa. Não vejo beneficio em tornar um erro dos outros publico, ainda mais que na lista não aparecem erros detectados em softwares da própria Google.

A lista tem 148 itens quando escrevi este artigo. Em 13 de fevereiro a Google ajustou sua política e justificou que sua política de 90 dias está adequada e que não vê problema em manter desta maneira. Grande parte dos problemas foram resolvidos antes do prazo e apenas algumas empresas não o fizeram antes da expiração dos 90 dias.

A atividade que a Google criou é parcial e tendenciosa, ainda que tenha algum benefício para o usuário final. O correto seria abranger mais programas e softwares, dedicar tempo igual para produtos diversos, sem falar que deveria olhar para o seu próprio umbigo também. Google, a SS do código compilado/interpretado. Bah.

Leia mais aqui.




Leia Também


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: