Google+




Fui fã do Orkut até ele se tornar impraticável. As pessoas o tornaram um lugar impossível de habitar online. É como se o mundo virasse um lugar onde a única comunicação possível é através de PPT de auto-ajuda, pra não dizer algo pior. A rede social então do momento é o Facebook. Tudo rola por lá agora. Twitter e Facebook são as duas únicas redes sociais usáveis.

A Google, entende que rede social é o que há, então tenta fazer algo para trazer de volta os usuários, que deveriam estar no Orkut, mas não estão. Veio o Wave, que virou marolinha, veio o Buzz, que pousou numa flor e não fez mel. O +1 no SERP do Google também não decolou para competir com o “Curtir” do Facebook, mas talvez agora com o Google+ a coisa realmente decole.

A Google fez o óbvio, copiou o modelo vencedor do Facebook e a rede social, tem alguns conceitos diferentes, mas na essência, é igual ao Facebook. Numa destas manhãs da semana passada, acordei completamente alheio as noticias da rede social do Google+ e durante o processo lento de sair da cama quentinha para encarar a manhã gelada e inóspita, encontrei na minha caixa de entrada um convite para o Google+.

Me cadastrei, me inscrevi, me qualquer-coisa-sei-lá e entrei na rede social do Google. Primeira coisa que eu fiz foi procurar uma maneira de convidar pessoas, mas apenas descobri que é possível colocar pessoas divididas em grupos. Envio de convites, pelo que pude notar está restrito pela Google devido à alta demanda. Os convites só foram enviados nas primeira 48 horas e depois parou.

A Google lançou o “plus” como uma maneira de testar sua recepção pelo “povo” e por conta da infra estrutura ser dimensionada para o teste, não teve outro jeito, se não fechar os convites para a rede não crescer e sucumbir devido a alta demanda.

Ultimamente ando com dois pés atrás com a Google. Não tenho mais curtido os produtos e movimentos que a gigante tem feito. Creio que ela se acha sabendo mais do que todos e acha que pode impor o que bem entender em seus seguidores. No momento que coloquei o ponto na frase anterior, notei que isto é exatamente que a Apple faz também. Contudo, a Apple é mais ponderada e a Google é mais de vanguarda. Assim que entrei no Google+ notei as semelhanças com a rede social do Facebook, mas o design é bem mais simples e leve. Sem falar que a UX (user experience) é bem melhor. HTML5, CCS3 e javascript para animar tudo faz com a experiência seja bem melhor do que no Facebook, que te deixa confuso, pois é difícil achar as coisas e entender a interface que muda dependendo da funcionalidade utilizada.

Alguns dos pontos positivos do Google+ sobre o Facebook é a possibilidade de publicar novidades apenas para um circulo de amigos da rede social. O Google+ tem um negócio chamado “Circles”. Cada um destes circulos pode ser preenchido com amigos. Na hora de publicar uma atualização, você pode dizer que a atualização vai para um ou outro círculo

Imagine você publicar aquela foto de você trêbado para os amigos do trabalho, onde está o seu chefe? No Facebook isto aconteceria, no Google+ não. 😉

Outra vantagem do Google+ é sobre a propriedade das atualizações e informações que você publica em seu perfil. No Facebook as informações são suas…. E do Facebook. No Google+ é tudo seu. E tem mais, se você resolver um dia sair do Google+, você pode levar as suas informações com você. Antes de remover sua conta, tudo pode ser baixando e armazenado no seu computador.

A grande bola dentro porém do Google+ é a possibilidade de fazer video conferencia pelo próprio site. Chamado de maneira perfeita de “Hangout” que na tradução livre seria algo parecido (ou não) com “zoando”, a funcionalidade permite que se assista vídeos do YouTube com todos que estão participando da “zoeira”.

Veja mais no ZD Net, na Wired, na CNN, mas se você ficar com preguiça de ler, tem os vídeos abaixo que podem te dar uma idéia do que o Google+ se trata.




Leia Também


Deixe um comentário

1 Comentário

  1. O que é Google Plus e por que você precisa dele | bernabauer.com

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: