GPS para Alzheimer




Tudo bem que no resto do mundo os aparelhos de GPS são quase itens comuns do dia-a-dia, mas não aqui no Brasil. Mesmo que o novo Vectra GT venha com ele como acessório padrão. Acontece que lá fora, mais especificamente na fantástica ilha da Rainha Mãe, uma ONG resolveu que instalar rastreadores em pessoas que sofrem de algum tipo de demência como Alzheimer.

Segundo o artigo o dispositivo de rastreamento seria feito com GPS. Acho estranho, afinal, não é a pessoa que sofre de demência que precisa saber onde está, mas sim seus responsáveis. O GPS ajuda na determinação do local onde está, porém esta informações precisa ser transmitida para algum lugar, o que requer algum tipo de celular ou aparato para transmissão de dados sem fio.

No final das contas a coisa é boa para todos, espero apenas que o serviço seja mais barato do que o rastreamento de carros aqui no Brasil. Imagina a conta de remédios e ainda ter que pagar uma conta salgada de rastreamento?

Veja mais no O Globo.




Artigo Anterior

Leia Também


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: