iPhone ainda não chegou à maturidade




Empresas adotam tecnologias novas quando há algum ganho para a corporação. Seja ele um ganho direto ou indireto. É muito improvável que alguma empresa adote uma novidade de mercado sem que este benefício vale o risco da novidade.

Todos sabem que se manter na crista da onda é caro, mas para empresas é ainda mais caro. O iPhone de primeira geração, apesar de não ter o seu foco no mercado corporativo, chamou a atenção de muitos executivos. Porém as funcionalidades do iPhone não contemplava o mínimo que empresas precisam para adotar o dispositivo. Blackberry nas empresas é campeão.

A segunda geração do iPhone veio para acabar com este problema e bater de frente com a RIM. Porém, como toda novidade, nem tudo está perfeitamente azeitado. Uma falha de segurança atormenta os donos de iPhones. Pior do que ter a falha de segurança, é dizer que a resolução do problema só vem em setembro. Neste meio tempo o fix (termo utilizado para remediar o problema sem resolvê-lo) é configurar o home button para ser Home ou iPod ao invés de levar para os favoritos.

Eu ainda acho que o iPhone ainda está muito “criança” para ser usando com segurança por empresas. Falta experiência e anos de mercado para ele ser seguro e estar no mesmo patamar de segurança que os Blackberrys.




Leia Também


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: