ISDB-T toma a América do Sul




Se muitos acharam que a decisão do Brasil em adotar um padrão nipo-brasileiro para TV Digital era um roubada maior do que o PAL-M, talvez agora seja a hora de morder a língua. Se no começo apenas Brasil e Japão utilizavam o padrão ISDB (muito mais eficiente e avançado do que seus concorrentes), agora são:

  • Argentina
  • Chile
  • Peru
  • Venezuela
  • Equador (talvez)

Uruguai e Colômbia adoratam o padrão DVB-T, mas podem mudar de idéia, já que ficaram isolados do resto do continente. Aliás, dá para ver no mapa do começo do artigo que tirando as Guianas, Paraguay e Bolivia, apenas Uruguai e Colômbia focam com o DVB-T que claramente domina o planeta. Já o ATSC, padrão americano, está na américa do norte, Honduras e Coréia.

O que deve acontecer agora é que América Central e África sejam os próximos locais onde o padrão nipo-sulamericano deve aportar. Gostou da troca de nome? Então. Agora é assim! Padrão muda de nome quando mais gente participa. Espero apenas que não chamem de nipo-terceiro-mundo.

Via Telaviva.




Leia Também


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: