Landing Sites: resultado do teste




Quando troquei o layout do Blog no final de Julho, inclui um novo plugin. O nome do ótimo plugin é Landing Sites e só o descobri depois da dica do Diego, que passou a usá-lo em seu blog: Casa do Galo.

O plugin permite utilizar as palavras chaves utilizadas em ferramentas de buscas para criar pesquisas de assuntos relacionados no seu blog. O que acabei fazendo é personzalizar links para o programa de afiliados que uso. Os 3 principais são BuscaPé, UOL Afiliados e Mercado Livre. Acabei apelidando esta área criada pelo Landing Sites de Buscador. O melhor de tudo é que esta área só aparece quando o visitante chega ao blog através de uma ferramenta de busca.

O Thiago ficou interessado sobre os meus testes, então aqui está o resultado após 20 dias de utilização do plugin:

  • A área do Mercado Livre mais rentável passou a ser a do Buscador. Antes era a área logo após o Título do Blog. adotei dois modelos de links para o ML. O que mais gera resultado é o link de texto. O SmartAd representa muito pouco comparado com o link de texto.
  • Após a mudança do BuscaPé para limitar a quantidade de cliques para 1 por IP/dia, os cliques diminuíram bastante. Com o Landing Sites a quantidade de cliques aumentou.
  • A área do UOL Afiliados passou também a ser mais rentável, porém não houve crescimento na quantidade cliques.
  • As demais áreas de anúncios não sofreram quedas significativas nos cliques, o que é um sinal de que não houve migração de cliques.

Quem tiver mais perguntas ou sugestões para anúncios é só comentar.




Próximo Artigo

Leia Também


Deixe um comentário

4 Comentários

  1. Ueba! Depois te mando os dados para depósito… hehe

    Responder
  2. uhauahuhaa Landing Sites foi uma ótima descoberta!

    Responder
  3. A única coisa que me afasta de usar o Landing sites é o WP-Cache.

    Quando um visitante chega do Google, a página é gerada com o “buscador”, e o WP-Cache a salva em cache. Logo, quando um visitante normal acessa a mesma página pelo blog, ele irá ver na verdade a página que está no cache.

    Sem contar que os visitantes que chegam do Google depois deste primeiro, verão os termos que o primeiro visitante usou.

    Eu achei um site que explica como desativar o cache para visitantes vindos do Google, mas isso anula completamente o propósito do plugin. O interessante seria poder isolar isso, fazendo com que a página toda seja armazenada em cache, menos o arquivo que faz a comparação.

    Assim, a única coisa que seria executada, é a sentença if(veio do google) {manda o landing} .

    Na página do WP-Cache o autor explica que tem como fazer isso, marcando a função com uma tag HTML. Infelizmente aquela coisa nunca funcionou em nenhum dos testes que fiz desde que comecei a usar o plugin.

    De qualquer forma, valeu pelas informações! Tentarei achar alguma solução para o cache..

    Responder
  4. Eu não tive problemas até agora com a duplinha. Preciso porém pesquisar melhor o funcionamento do wp-cache.

    Responder

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: