Laptop de 100 dolares




Lula recebe simbolicamente um dos notebooks do projeto do Negroponte e a vontade é vender esta coisa verde em 2007. Eu não quero saber mais sobre isto. Deve ser uma coisa horrenda que não serve para fazer praticamente nada. ok, talvez sirva para alguma coisa. Será que qualquer um vai poder comprar? Será que vai custar 100 dolares? Que tal ver mais no O Globo? Aliás, diz aí que existe um emulador para este negócio disponível para donwload. Não quero nem ver.




Próximo Artigo

Leia Também


Deixe um comentário

24 Comentários

  1. André

     /  28/11/2006

    Ele estava sendo vendido (legalmente) por 400 doletas no eBay. 😯

    Responder
  2. Sinceramente Bernardo, eu acredito no programa. É, no mínimo, uma boa iniciativa. Espero que ele não seja toscamente aplicado assim como o Computador Para Todos.

    Responder
  3. Não era melhor comprara computadores de verdade para colocar na sala de aula?

    Responder
  4. Seria. Mas aí entra a questão do custo, a indústria não cederia de forma de alguma (capitalsimo selvagem). Vale lembrar que não será só o Brasil o único beneficiado, países em que as diferenças sociais são muito maiores tb serão.

    Responder
  5. james

     /  28/11/2006

    This kind of reporting by numerous brasilian bloggers on the OLPC (One Laptop Per Child) program is really distressing. It also highlights how isolated those who have access to technology are from those who do not have access… especially in brasil. I thought for sure your blog wouldn’t go down that path. Of course the OLPC laptop is not as fast as your pimped out PC or MAC that you use to update your web 2.0 site, read your RSS feeds, use photoshop, store your MP3’s etc etc. The OLPC program is about giving as many children as possible access to information available on the internet. Access they would otherwise be denied without this product. It’s not about having a hard-drive full of photos, MP3’s, games and applications. If a child learns of these things on the internet maybe they aspire to get a job and buy a better second laptop. Do you really think your latest generation laptop could function in the same environment that these laptops are intended to operate?! No power outlets, dirty homes and schools or streets, readable in direct sunlight. The OLPC has made a laptop to operate in all of these conditions for a very low price which will be subsidized entirely by charities. Please read the OLPC website to understand why a child needs to be given the laptop so he can feel it is his and why refurbished laptops just aren’t the solution to the problem they are trying to solve. You are certainly entitled to your own opinion especially on your own blog. But don’t let your analysis about a great program be clouded by your feelings about a politician (Lula) taking advantage of an opportunity for photos in the paper.

    Responder
  6. Hi there James I am glad that you posted a comment to my article about the OLPC project here in Brazil, mostly because it is written in Portuguese.

    There are some good point in your comment, but I know as a fact that the people who are the target for these übercheep laptops, are people who pay 40 dolares/month to use a decent computer in a lanhouse to play CS or Halflife, as well as other programs to do some school work. These people know what is good and what is not. They know that a pentium 4 with 1GB is much better than a celeron. They will be very disappointed when they start using this things.

    I don’t know it you read my comment above (it’s labeled #3). I asked myself it’s not better to just buy decent computer so that it would be installed in school. This way they spend more time in school and get to use a real computer. A computer that later they will use in college and in their workplace.

    Last generation laptops are not the best option for Brazil, even for those who can afford them. People steal them. The airport in São Paulo is one of the places where this happens all the long. You can see a lot of them being sold on our ebay (It’s called “mercado livre”). A refurbished one is also not a good choice. I think desktop computers should be used.

    I don’t get it why Apple gives a bunch of macbooks for so many students in the US, and here in Brazil there is NO company that has a similar action planned.

    Now, about Lula, willing to appear on newspaper: fear not. This article was not influenced by it.

    I really don’t see how this program will be different that another program that our government has put in practice. It’s called “Computador para todos”. There were a lot of mistakes in this program. The biggest was to sell this computers with a Linux distribution. Last week there was news about it. I think 73% of those computers use an non-official Windows installation. Why didn’t Microsoft offered a better price for it’s O.S.?

    If this green laptop is a good thing, I hope it succeeds, but i really don’t believe in it.

    Thanks for the comment, and I hope my English is not so bad.

    Responder
  7. O que mais me incomoda é o fato de o “laptop por cem dólares” não custar os tais cem dólares. E, também, quem me garante que a crianã não irá dar sumiço ou então vender o aparelho? Dizem que tem protenção e que não funcionaria fora da rede da escola, mas eu tenho sérias dúvidas se esta proteção é mesmo inquebrável.

    Responder
  8. Eu de novo...

     /  29/11/2006

    Indeed James’s got a point! It’s a good initiative if you consider that the government/OLPC is now offering an opportunity for children to access something it was unreachable before, and as a result it can bring a much better future for these children.

    However, I have to admit I don’t know about it in details, don’t know who’s got the rights to have this laptop and what’s the percentage of the population will benefits from it. If the program is focused on “miseraveis”, I still tend to agree with him: these are not the ones who play games in Lan-houses, these people currently have no access to anything! If not, Berna you’re definitely right, chances are in a couple of months these laptops will be used for buying drugs in favelas, to be sent to criminals in jails, etc.

    Once again, Lula pretends to be teaching people how to fish out, but at the end of the day he’s been only giving them the fish!

    Responder
  9. Bernardo, o programa OLPC pode não ser o ideal, mas Assim como o “Computador Para Todos” é uma iniciativa, porcamente aplicada mas é uma iniciativa.

    Eu também espero que o governo não use esse laptop como solução definitiva para a inclusão digital de crianças pobres, mas apenas um auxíliar didático para faixas etárias limitadas (entre 5 e 10 anos +-) onde a maioria das escolas não oferece acesso ao PC. Após isso, acredito, um computador de verdade é insubstituivel.

    Responder
  10. james

     /  29/11/2006

    Your English in great. Better than my written Portuguese which is why I decided not to torture you. rsrsr 🙂

    I think that the kids in the LAN houses aren’t really the target group. Those LAN house kids are what the program wants to create, more people trying to get interested in computers and aware of the internet. Maybe the program in Brasil will be mis-handled and the wrong people get one of these computers. But if you think about the MIT guys who are creating this program it really is a world-wide program designed to solve world wide problems of restricted access to the internet.

    Look this might not be the best solution and it could completely fail. But you aren’t really talking about the cool things this computer can do. It’s very durable and strong (or so they say), it can work without power by using a handcrank, and you can read the screen outside. These are very innovative features especially for 100 dollars. These features really are attempting to bring people onto the internet who are blocked by those restrictions (no power, off the hard internet grid, money etc etc)

    Just imagine the charity home in Santa Teresa Rio de Janeiro called CASA JIMMY for street children. What if each child coming into the house could get a laptop and get on the net provided by a wireless access point provided by the house… or even think about WiMAX which could be laid down across whole communities out in the amazon or nordeste. There are 3 million Brasilians living undocumented in the Amazon. Imagine the possibilities of bringing some of them online. Even just to access a news site or email.

    Great discussion thread. Keep up the good blogging.

    Responder
  11. Eu de novo...

     /  29/11/2006

    James, I still truly agree with you concerning how ingenious the laptop is, as well as the fantastic benefits it can bring for children’s future.

    However, I must tell you Brazil’s poverty, criminality, education’s and justice’s systems, and social order are nowadays completely out of control, crashed!

    Therefore, for this program to be really effective, it needs much more than simply giving kids laptops. There must be an enormous educational program to support it! Not only focused on teaching kids how they can transform their world into a better one by having access to web, but also (and most important) teaching teachers and targeted parents how to influence them to do so.

    As Brazilian, I wish I could read about a massive plan like this on the newspaper…

    Responder
  12. Olifiers

     /  29/11/2006

    Poucas vezes testemunhei tamanha gaiatice, gracas aos ceus estou longe do Brasil. O Governo nao consegue sequer pagar professores primarios e quer distribuir notebook de 100 dolares entre os estudantes. Nao se trata de inclusao digital, trata-se de mais uma forma de desviar verbas da educacao para o bolso da corja.

    Como um Ministerio da Educacao que nao consegue sequer distribuir livros didaticos antes do final do ano letivo (sim, eles chegam DEPOIS do ano terminar, na maioria das vezes estao ate dois anos atrasados), tem a cara de pau de propor algo assim? E como o presidente de uma nacao que, segundo ele proprio, ainda tem milhoes de famintos, pode posar ao lado de um notebook ‘popular’ de 100 dolares?

    O hardware nao me incomoda. Alias, acho lindo um computador — qualquer um — ao alcance de uma crianca, pobre, rica, nao importa. Negroponte esta corretissimo em seu programa, o erro esta no Brasil. Aqui, os ideais que originaram o notebook popular nao vao servir a inclusao digital, mas sim ao bolso de politicos e intermediarios, como sempre.

    E ainda hei de ver gente lucrando com acessorios e upgrades, podem esperar…

    Responder
  13. Olifiers

     /  29/11/2006

    Just now I followed the entire thread of comments, in English. I’ll also add two cents to that debate.

    I don’t doubt, for a single moment, that giving children a small computer is a bad move. I think it closes a lot of gaps and grants that children a better future. Negroponte’s ideas and drive is clear, consistent and great.

    My problem lies in the misconception about how suitable such initiative is to Brazil. What most people is failing to acknowledge is that the targeted children for this program lacks far more than a computer.

    The people at OLPC seems to be unaware that schools in Brazil lack teachers in the first place, because the Goverment either don’t pay them at all or when it does, it’s underpayment, close to slave work. A professor in Brazil can earn as little as 50 cents an hour. There are schools without ceiling, schools organized inside tents (because the building collapsed years ago and the Goverment still hasn’t take care of that). I’m not talking about Amazonia, I’m talking about ‘advanced’ states such as Rio de Janeiro and Sao Paolo. If OLPC is willing to talk about Amazon, well, they better go there first before making such out of picture statements.

    OLPC is embarking in a dangerous game with the Goverment: they are being lured to believe that the framework to such program actually take place is there already or can be installed if required. Believe me when I say it is not there, and it will never be, because that’s the intent of the Goverment in the first place: to later acknowledge there’s no structure and start implementing it, and sucking all the capital required for its implementation inside personal pockets.

    Responder
  14. I understand, James, that this laptop has some really good technological breakthrough, but I don’t see this as a selling point for the project.

    A selling point for this project would be that this OLPC would give me access to talk to a teacher at any time to solve my questions. Or I could have access to all the content of a Geography class if I miss a day in school because of a flu or a broken bridge. If this device can do this things, than I am really fond of it. But I thing that this device alone, can’t do this.

    There should be a program, that I have not read about it yet, that uses the OLPC as a device to really accomplish something, and not just bring internet for those digitally excluded.

    I only believe that this OLPC will do any difference in cities in the deep interior of Brazil where the most technological device is the radio or TV. As you said, nordeste, centro-oeste or the amazon region.

    In cities like Rio, even having so many people that don’t have any work and keep begging in the streets, this won’t be as good as a real computer.

    Have you read that the OLPC doesn’t has any content blocking? Targeting children, I think there should be some kind of access control to the internet.

    Responder
  15. Bom Bernardo… Entendo a sua visão sobre o assunto. Diante da realidade brasileira um programa como esse tem grande chance de ser mais um fracasso… Imagino crianças que mal se alimentam levando laptops para casa e seus pais os vendendo (os laptops) para garantir o pão de manhã. Os outros países que pretendem participar do projeto também sofrem de problemas parecidos com os nossos…

    Ainda assim, é melhor aderir a uma iniciativa como essa do que permanecer de braços cruzados. Torço pelo projeto, mas também sou realista. Até porque de outra forma seria muito (muito mesmo) mais difícil.

    Se conseguirem 1/3 do que prometem já estarei satisfeito.

    Responder
  16. Lindomar

     /  30/11/2006

    Como muitos dizem, ignorância é a felicidade, feliz você que é ignorante e não vê a utilidade de um equipamento desses no ensino. Feliz de você que não conhece a capacidade de criação de redes de dados em cadeia permitindo acesso a internet nas localidades mais distantes. Feliz de você que não sabe que o Linux, sistema operacional utilizado nesses computadores é muito moderno e executa praticamente todos os aplicativos que você ignorante tem no seu computador. Feliz de você que pode comprar um computador para o seu filho e não sabe que este computador é para ser distribuído gratuitamente pelo governo às crianças mais pobres. Feliz de você que não sabe que este programa irá fazer com que a próxima geração do Brasil será mais bem informada e terá maiores possibilidades de crescimento. Feliz de você que não sabe o impacto de tudo isso na fome, na pobreza e no PIB.

    Viva a ignorância !

    Responder
  17. isso quer dizer que você vai comprar um OLPC, Lindomar? Se o Linux é moderno ou não, não é o ponto, mas se ele fosse realmente bom, então por que 73% das pessoas que compraram o PC do programa “computador para todos” trocaram por windows?

    Com medo de roubo, é bem capaz que este laptop acabem ficando acorrentados à mesas ou outra coisa.

    Como disse para o James e outras pessoas também falaram: O simples fato de este aparelho ser usado no Brasil não diz nada. Tem que haver um grande programa que use este dispositivo como ferramenta para algo maior do que simplesmente levar internet a quem é miserável e não tem nem comida.

    Se vocês tivesse 100 milhões de dolares, vocês comprariam estes laptops ou fariam irrigação, saneamento básico, reformariam escolas ou ações similares? O valor 100 milhões de dolares não saiu assim da minha cabeça, mas sim da restrição do negroponte que diz que a compra minima é de 1 milhão de laptops. Ao custo de 100 dolares, dá para calcular, né?

    Responder
  18. Lindomar

     /  30/11/2006

    Bernabauer,

    É melhor ler e se informar antes de escrever: http://www.laptop.org

    Depois que você ler, saberá que o laptop não poderá ser vendido, será distribuído gratuitamente para crianças, com isto, qualquer um que porte um laptop e não seja um estudante cometeu algum delito. Esta idéia foi explicitada pelo próprio Negroponte bem no início do projeto.

    Não é para quem tem dinheiro, é para quem não pode comprar nem uma televisão, é equipado com dínamo para regiões onde não há energia elétrica. O compartilhamento de internet é revolucionário, funciona como as redes P2P que se expandem sem limites.

    Para falar sobre 1 milhão de laptops, eu questiono a você quantas crianças estão fatalmente destinadas a não ter um futuro no país onde você vive ?

    Open your mind…

    O Linux é um sistema operacional muito superior ao Windows e só agora está entrando no mercado do usuário doméstico pois nunca teve esse foco, sempre foi utilizado em servidores (Muito mais que windows). É apenas uma questão de tempo e adaptação, mas como sempre isso é uma bandeira que vai ser levantada pela juventude para novamente mostrar o “fenômeno” da obsolescência.

    Responder
  19. Não será vendido? Achei que ele seria vendido por 450 dolares através do ebay. Esta noticia então é falsa? 🙁

    Não vou entrar na disputa dos sistemas operacionais, a pelo menos 10 anos escuto do Linux no desktop e até hoje não vi uma adoção em massa por pessoas que não sejam da área de TI. Cada um usa o que acha melhor e cada sistema tem suas vantagens. Realmente não há um vencedor. Cada situação ou equipamento pode se dar melhor com um ou outro sistema operacional.

    Concordo que este equipamento é bastante revolucionário, tanto em funcionalidades quanto em preço, mas novamente, não acho que este equipamento vá fazer diferença sem que exista algo que utilize esta coisa para algum fim, que não seja apenas um “internet para todos”.

    Responder
  20. Eu de novo...

     /  01/12/2006

    Lindomar, o Berna falou de custos de compra, não de venda! A médio prazo os laptops não serão vendidos no Mercado Livre… mas sim cedidos na favela em troca de drogas, sacou?

    E ok, vamos dizer que alguém seja pego cometendo esse delito (tem o laptop e não é um estudante), você acredita mesmo que ele será punido? Como? Será preso junto com as outras centenas de bandidos numa cela desumana que o governo (pra isso) não reserva verba pra melhorar??

    Ignorância é continuar acreditando nessas balelas, aplaudindo as pequenas misérias que o nosso governo dá ao pobre povo brasileiro (você já leu Maquiavel?) Sai do conto de fadas Lindomar!!!

    Responder
  21. Aliás, você viram o que saiu na IDG Now? Recomendo a leitura…

    Responder
  22. Exatamente o que disse anteriormente… É um bom projeto, mas precisa modelado e adaptado a realidade brasileira.

    Responder
  23. Ops… falo da matéria do IDG now…

    Responder
  24. Melhor a companhia de China, Coréia e Índia

    Trabalhamos com projetos para educação, há vários anos. E aprendemos que uma solução responsável deve partir de objetivos claros, planejamento de longo prazo, indicadores de desempenho a serem acompanhados continuamente e garantia de disponibilidade de recursos para o projeto. Você já leu algum documento de requisitos funcionais e pedagógicos para a proposta do laptop de 100 dólares? Não deve ter lido porque até agora o Governo não publicou nenhum.

    Até hoje, o Governo Lula não quantificou os objetivos que pretende atingir com este projeto, nem que recursos públicos estarão disponíveis. Não há requisitos pedagógicos a serem atendidos, nem indicadores de desempenho que possam validar o laptop de 26 bilhões de Reais, em comparação com soluções já desenvolvidas no Brasil. Trata-se, lamentavelmente, de mais uma ação de marketing político, sem sustentação nos interesses da Nação.

    A Samurai desenvolveu uma solução brasileira, O computador de R$ 1,00, certificada no Ministério da Ciência e Tecnologia, como desenvolvida com tecnologia no país, e este fato é público, está no nosso site, foi apresentado ao Cezar Alvarez, assessor do Presidente Lula que coordena o projeto UCA um computador por aluno, e divulgado pela imprensa:

    “A Samurai, do empresário Carlos Rocha, o Centro de Pesquisas Avançadas Wernher von Braun, a HP e outras empresas insistem, cada uma a seu modo, na idéia do laptop como acessório de um serviço.”

    O mínimo que o governo Lula deve fazer, para cumprir a Constituição Federal, é avaliar as soluções construídas por brasileiros, em igualdade de condições com o que pretende importar, sem qualquer validação prévia. Basta ler o artigo 219.

    Considero um fato relevante o Governo Lula haver assumido a responsabilidade de garantir a todos os alunos e professores do ensino básico, nos próximos 4 anos, o acesso a conteúdos e serviços digitais, de modo interativo, através do uso de tecnologia da informação e comunicações. Ocorre que a solução OLPC, de um laptop por aluno, não tem qualquer viabilidade econômica, para atingir este objetivo. E a conta mostra-se simples. O laptop chegaria às escolas por US$200 dólares, no mínimo. Para atender aos 60 milhões de alunos do ensino básico, serão necessários US$12 bilhões de dólares, equivalentes, hoje, a R$ 26,4 bilhões de Reais. Sendo um projeto de 4 anos, o Governo Federal deverá garantir a disponibilidade de R$ 6,6 bilhões por ano, de modo permanente, pois, como estima-se a vida útil deste laptop em até 4 anos, ao final do mandato será necessário começar a substituir todo o parque novamente. E neste cálculo não estão inclusos custos de capacitação de professores e alunos, conexão à Internet, energia elétrica, suporte técnico, e outros custos inerentes à operação de 60 milhões de laptops.

    Ou seja, para que a solução de garantir o acesso aos conteúdos e serviços digitais fosse dar um laptop para cada aluno, o Governo Federal precisaria alocar um volume de recursos completamente irreal e inexistente. Basta comparar a estimativa de R$ 6,6 bilhões por ano para o laptop de 100 dólares, com os recursos previstos para o recém aprovado Fundeb Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação. No primeiro ano de vigência do Fundeb, o aporte da União será de R$ 2 bilhões, no segundo, de R$ 3 bilhões, no terceiro, de R$ 4,5 bilhões, e a partir do quarto ano será de cerca de R$ 5,1 bilhões. Um total de R$ 14,5 bilhões em 4 anos. Muito inferior aos R$ 26,4 bilhões calculados acima.

    Portanto, não há dúvida de que a solução que irá garantir a todos os alunos e professores do ensino básico o acesso aos conteúdos e serviços digitais, essenciais à sua formação, jamais será o laptop de R$ 26 bilhões de Reais. De outro lado, poderá surgir, na forma de uma solução de uso compartilhado, dentro de um modelo sustentável de serviços tercerizados a concessionárias de serviços públicos, onde uma estação de trabalho seja utilizada por 20 alunos, por exemplo, ao longo do período escolar, e a solução tecnológica tenha uma vida útil de até 10 anos.

    Vale ressaltar que, no Governo Federal, nem o MEC, nem o MDIC, e nem o NAE concordam que o OLPC seja uma solução para o aperfeiçoamento do ensino básico. E, ainda, que países como a Índia e a China rejeitaram a proposta do Negroponte, porque não tem bases em princípios pedagógicos e não leva em conta a realidade da escola pública, em qualquer lugar. Não vejo por que os brasileiros deveriam estar felizes em se posicionar na fila do Negroponte, ao lado da Líbia e da Nigéria.

    Ficaremos bem melhor na companhia de China, Coréia e Índia.

    Responder

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: