Microsoft lança o Surface, seu Tablet.




NewImage

A Microsoft anunciou que vai entrar no mercado de tablets. E não vai fazer apenas o sistema operacional voltado para este tipo de equipamento, ela vai fazer o hardware também. Durante a apresentação aconteceu o que a Microsoft garante bem: erros. O tablet travou na mão do apresentador e ele teve que trocar de equipamento para não pagar mico. Pena que ele não soube fazer isto de maneira discreta.

Mas vamos falar da novidade que pegou muita gente de surpresa. A Microsoft faz hardware há algum tempo. Faz mouse, teclado e o XBox, mas fazer um tablet é novidade para ela e todo mundo. Ela também chegou a fazer um tocador de MP3, chamado Zune, que deveria fazer frente ao iPod e mesmo sendo superior, não conseguiu nem ao menos se sustentar como alternativa. iPod foi soberano e com a chegado do iPhone, morreu o Zune sem nem ao menos deixar sua marca na história.

O Surface é um tablet. Errado. Ele é na verdade duas coisas diferente que se confundem. Tem um Surface que é um tablet mesmo. Tem processador ARM e versão de sistema operacional exclusivo para a plataforma, chamado de Windows RT.

Já o outro produto não é um tablet, mas tem formato de tablet. Seu processador é de notebook e seu sistema operacional será o Windows 8. Mesmo que estará no seu computador no ano que vem. A Microsoft diz que é tablet, mas pra mim, eles criaram o ultrabook sem teclado. Aliás, tem teclado sim, afinal, ele está embutido na capa da tela. Boa solução, certo? Talvez. Vamos ver na prática.

Isto vai ser uma confusão. O grande barato do iPad é que tem uma única versão. Existem modelos diferentes, com rede de celular ou sem e também armazenamento interno pequeno, médio ou grande. A Microsoft deixou tudo muito complexo. Tem tablet-tablet, tem tablet-notebook e um programa pode não funcionar no outro… enfim.

No final, o que eu acho é que a Microsoft está entrando num lugar estranho. O principal player do mercado é a Apple e o iPad tem se demonstrado imbatível, mesmo sendo apenas um iPod grande ou um iPhone grande que não recebe ligação. Será que a Apple vai conseguir combater a maçã? Muita gente acha que não. Eu também acho que não, mas o Surface é tudo que o iPad não é. Ele vai ser referencia para o mercado corporativo e um tablet para quem usa Windows. 

Se vai dar certo ou não, ninguém sabe, mas é mais provável que ele não emplaque ou que pelo menos seja uma boa alternativa ao Android, que é algo que eu prefiro não comentar. Já o vídeo abaixo mostra um equipamento bem legal. Eu o compraria apenas pelo vídeo. 😉

O Surface deve chegar ao mercado norte americano no começo do ano que vem, poucos meses após o lançamento do Windows 8. Abaixo alguns vídeos do Surface nas mãos de pessoas que participaram do evento na semana passada.

A capa, é inteligente assim como no iPad. Se acopla magneticamente ao tablet e é capaz de desligar o tablet quando ela fecha. A capa tem o teclado embutido, mas é rígida, ao contrário da smartcover da Apple. A capa por dentro tem tipo um feltro e tecnologia diferenciada para sentir a pressão dos dedos para teclar. 

São dois tipos de teclado. Um chamado de Touch e outro Type. O primeiro é o que eu expliquei acima, o Type lembra mais um teclado físico de um ultrabook. Ambos você pode ver no vídeo abaixo. Uma tem cerca de 3 mm de espessura e a segunda tem 5 mm de espessura. Grosso! 😉

 

Por fim, se você quiser ver a apresentação da Microsoft onde o Surface é apresentado, curta os 47 minutos do vídeo abaixo. Assim que mais detalhes aparecerem, falo mais a respeito. Neste momento, melhor esperar.




Artigo Anterior

Leia Também


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: