Na velocidade da luz na cola da Intel




Se você espera que eu fale que a Intel vai lançar um processador fotônico, está enganado, mas que gostaria realmente que este fosse o caso. O que a Intel apresentou foi um novo meio de interligar computadores e dispositivos. A tecnologia se chama Light Peak e óbvio, utiliza luz para fazê-lo.

Nas redes corporativas não se fala em outra coisa que não redes ten-giga (10Gbps). A Intel, quer exatamente esta velocidade só que utilizando fibras óticas e além. O Light Peak é convergência total de redes assim como se fala nas redes corporativas. A idéia é ter um único cabo destes para ligar rede, monitor e até mesmo discos de armazenamentos.

Durante a IDF a Intel apresentou a tecnologia e parece que a demonstração agradou todo mundo. Se você ainda não entendeu a beleza da coisa, entenda que com esta velocidade é possível transferir um disco bluray (que tem 25GB) e apenas 30s. Quero ver onde arrumar um disco (SSD, HD ou ótico) que consiga ler e gravar nesta velocidade, mas este é outro problema.

Para entender melhor como o Light Peak funciona, podes dar uma passada no blog da Intel onde o Ben Hacker (mas hein? que nome!) explica tudo.

Via Engadget.




Leia Também


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: