Notebooks e laptops: Febre do momento




Se na década passada ter um notebook era um sonho de consumo proibitivo que custava quase tanto quanto um carro e só poderia ser conseguido através de um bom muambeiro, hoje a coisa é bem diferente.

Qualquer lojinha vende notebook. Em alguns casos existem notebooks bem mais baratos do que desktops e por menos de 2 mil reais é possível comprar um. Tudo bem que ele não tem poder de processamento, armazenamento ou qualidade, mas pelo menos serve minimamente ao propósito de ser um computador portátil.

Como a febre veio para ficar a intoxicar todos os consumidores esclarecidos (ou não), muitas empresas andam apostando no mercado brasileiro. Sony, por exemplo, já tinha começado com algumas linhas a venda no Brasil, agora anuncia que irá fabricar, ou melhor, montar notebooks no Brasil. Basta visitar a loja online e escolher as opções. Tem para todos os gostos. Tem caros e muito caros, mas nada na casa de 3 mil reais. O preço que eu acho aceitável para um computador portátil.

No embalo da Sony, outra empresa de eletrônicas anuncia sua linha de notebooks no Brasil. É um pouco assustador, mas acredite se quiser, Philips é uma fabricante de notebooks.

Os preços são bastante competitivos e as especificações técnicas são boas. São dois modelos. Um com tela de 11 polegadas e outro de 13. O que tem 13 polegadas pesa menos de 2 kg, vem com HD de 120 GB, Windows Vista Home Premium, antivírus AVG, gravador de DVD, acesso sem fio, processador Intel Core 2 Duo, 2 GB de memória e câmera integrada de 1.3 megapixel e custa 3999.

O que tem tela de 11 tem processador Core Duo U2400 Ultra Low Voltage, 1,6 kg de peso, HD de 120 GB, 1 GB de memória, rede sem fio e gravador de DVD) tem preço sugerido de 5.499 reais. Os equipamentos que já estão à venda são fabricados na China e importados pela Philips da Amazônia.

Se isto não é suficiente, a Philips ainda promete a primeira fábrica da marca no Brasil do mundo. Então tá, né?

E não é apenas Sony e Philips que estão tentando se dar bem no mercado brasileiro. A Apple está se esforçando para conquistar novos clientes. Conhecida por seus preços salgados, talvez por recomendação do cardiologista, a Apple está baixando seus valores, digo, preços. O MacBook Pro recebeu desconto de 2 mil reais no shoptime. Sem falar no macmini (não é notebook, mas está mais em conta) e MacBook que também receberam descontos, mas não tão generosos.




Próximo Artigo

Leia Também


Deixe um comentário

5 Comentários

  1. Já encomendei o meu, deve estar chegando por agora ;D

    Responder
  2. Posso ousar e perguntar qual você encomendou? 😉

    Responder
  3. Um laptop (ou notebook, ou whatever) ainda é um sonho de consumo bem distante para mim. Também, eu nem sei para quê eu iria querer um desses. Não costumo viajar, trabalho o dia inteiro com computador, acho que seria só vaidade mesmo. Já um celular N95 seria bastante útil. A câmera do meu não é lá essas coisas, e o N95 é fantástico em vários aspectos. Um câmera digital semi-profissional também é sonho de consumo, pois sou apaixonada por fotografia, mas cadê dindin para satisfazer todos os meus desejos?

    Responder
  4. E eu me lembro quando falava “Um dia ainda vou ter um notebook!!” com aquele sorriso estampado, rs. Agora parece que alguém está distribuindo eles por aí…

    Responder
  1. Batata Frita − Notebooks e Laptops, a febre do momento

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: