O que eu espero do Steve na MacWorld 2008




Eu não pretendo ser nenhum futurólogo do pomar, mas eu posso fazer uma listinha de coisas que eu desejo que se tornem verdade ou que Steve Jobs contemple no seu fantástico Keynote.

Li vários artigos com previsões para a MacWorld e para o ano de 2008, mas nenhum deles vê o nosso lado tupi. Então vou fazer um artigo sob o nosso ponto de vista.

  1. Loja iTunes no Brasil – Portugal tem um mercado INFINITAMENTE menor do que o Brasil e já tem sua própria loja iTunes. Imagino que o problema para termos nossa loja no Brasil é mais burocrático e legal do que por questões estratégicas. Se Jobs não anunciar novas lojas pelo mundo, imagino que até o final do ano poderemos ter uma só pra gente.
  2. Lojas Apple Store no Brasil – Já rolam fortes rumores de que São Paulo terá não apenas uma, mas sim duas lojas da Apple. A administração pode ser da Fast Shop, mas é certamente um grande passo para a Apple no Brasil. São poucas as cidades pelo mundo que tem uma loja da Apple. Na califórnia por exemplo, apenas Los Angeles e San Francisco tem mais de uma. Acho porém pouco provável que ele vá dar destaque para Apple Store por aqui.
  3. Sutil novidades para o iPhone – Apesar de recém lançado, Jobs já fez modificações no seu telefone. Mudou preço, capacidade e não tem como ele não tocar neste assunto. Ele certamente vai falar sobre a meta de vendas e quantidade de unidades vendidas no ano de 2007. Se alguma novidade entrar no iPhone ela deve ser sutil. Nada de iPhone 3G no inicio do ano, imagino que ele deve anunciar isto apenas no segundo semestre. Talvez um GPS no iPhone atual, mas não aposto todas as minhas fichas nisto. Um acordo com alguma operadora aqui no Brasil? Não imagino que ele vá tocar algo tão pequeno. Porém a Claro é forte candidata para trazer o aparelho ao Brasil. Imagino apenas que as operadoras vão querer alavancar suas recém adquiridas licenças 3G para vender um iPhone (que ainda não fala 3G).
  4. Demais pontos – Para nós brasileiros, acho que acaba aqui. O resto é para o globo como um todo:
    Um equipamento entre o iPhone e o MacBook diversificaria a linha da Apple, aumentando custos totais da empresa, porém com o barateamento de memórias Flash é bem possível que apareça um “MacBook nano” que poderia ocupar a faixa abaixo dos mil dolares.
    Apple TV 2.0 – O Apple TV é um equipamento que veio e não emplacou. Certamente por culpa do formato de apenas compra de música da loja iTunes. Como o anúncio de aluguel de filmes da FOX através da loja iTunes, talvez o Apple TV ganhe mais destaque. Claro que ele sozinho não faz verão e uma boa banda larga contribuirá para seu fracasso ou sucesso. Ele já tem saída HDMI e audio ótico, falta apenas um leitor de DVD ou quem sabe até um Blu-Ray para adocicar nossa sala. Isso me faria feliz até dizer chega.

Essa é a minha listinha. Como é a sua?




Leia Também


Deixe um comentário

1 Comentário

  1. Eu não acho que o iPhone vem pela Claro.
    O Carlos Slim quer fazer um acordo com a Apple para ter exclusividade com todas as operadoras da América Móvil. E isso a Apple não vai fazer.
    Como tanto o Jobs e o Slim são teimosos, acho que não vem pela Claro não.

    Dizem que teve gente da Apple indo na Vivo apresentar o aparelho… Espero que não, porque não gosto da Vivo, mas não é a primeira vez que ouço sobre iPhone na Vivo.

    Responder

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: