Redes sociais e vídeo aumentam picos de tráfego de interne




A Cisco anunciou os resultados da sua pesquisa Cisco® Visual Networking Index (VNI), confirmando que redes dos provedores de serviço mundiais estão carregando um volume significativo de tráfego visual de rede, com mais de um terço da conexão global média de banda larga suportando aplicativos de colaboração, rede social e vídeo a cada mês.

Esse novo VNI da Cisco oferece dados quantitativos sobre a atividade atual em redes de fornecedores de serviço durante o terceiro trimestre do ano de 2009. O esforço de pesquisa é um programa cooperado entre a Cisco e um grupo de mais de 20 provedores de serviço no mundo inteiro que compartilham seus dados agregados de uso de rede, de modo anônimo, para ajudar na análise de tendências, previsão de mudanças em infraestrutura e desenvolvimento de diretrizes futuras de arquitetura.

Os provedores participantes atendem milhões de assinantes residenciais de todo o mundo e representam os segmentos móveis, fixo e a cabo na América do Norte, América Latina, Europa, Ásia Pacífico e vários mercados emergentes.

Esse novo estudo, concentrado no tráfego efetivo de rede, complementa a Metodologia e Previsão VNI da Cisco, 2008-2013, que oferece projeções para crescimento futuro de rede. Atualizações nos dados de uso estão planejadas para o futuro como método para medir mudanças em padrões gerais de tráfego.

Destaques de Uso VNI da Cisco:

Resultados Agregados de Banda Larga (Terceiro Trimestre de 2009):

Globalmente, uma conexão média de banda larga (principalmente assinantes residenciais e alguns usuários corporativos) gera aproximadamente 11,4 gigabytes de tráfego de Internet por mês.

Por uma conexão média, em um dia, esse valor é aproximadamente equivalente ao download de 3 mil e-mails de texto, 100 arquivos de música em MP3 ou 360 e-books apenas em texto.

No mundo inteiro, uma conexão média de banda larga consome cerca de 4,3 gigabytes de tráfego de aplicativos de rede visual – serviços avançados tais como vídeo, rede social e colaboração – por mês.

Por conexão por dia, esse valor é aproximadamente equivalente a 20,5 vídeos de Internet curtos ou aproximadamente 1,1 hora de vídeo de Internet, seja porstream, embutido em uma página Web ou visualizado como parte de comunicações por vídeo.

  • 1% dos top assinantes globais geraram mais de 20% de todo o tráfego.
  • 10% dos top assinantes globais geraram mais de 60% de todo o tráfego.

Pico de Banda Larga durante períodos de uso intensivo da internet

Em um dia médio no trimestre analisado, o “período de uso intensivo” da Internet vai de aproximadamente 21 horas até a 1 da manhã no mundo inteiro. Isso está em contraste com o horário nobre da TV, entre 19 e 23 horas, na maioria dos mercados globais.

25% (ou 93,3 megabytes por dia por conexão) do tráfego global de internet são gerados durante o período de “uso intensivo” da internet.

Uma hora de pico de internet tem 20% mais tráfego do que uma hora fora do horário de pico. Uma hora de pico de internet tem média de 18 megabytes de tráfego por conexão (por hora), enquanto que a média para horários fora do pico é de 15 megabytes de tráfego por conexão (por hora).

A hora de pico para rede visual na internet tem quase 25% mais tráfego do que o tráfego médio horário da Internet.

Destaques do Brasil

O tráfego IP no Brasil irá mais do que dobrar a cada dois anos. Em 2013, será aproximadamente nove vezes maior do que era no final de 2008.

O tráfego de vídeo pela internet no Brasil irá praticamente triplicar em 2009 e crescer 24 vezes em 2013 em comparação ao que era no final de 2008.

Até 2013, mais de 200 horas de vídeo irão percorrer a internet a cada segundo, apenas no Brasil.

Considerando todos os países analisados no estudo Cisco Visual Network Index, o Brasil tem uma das mais altas taxas de crescimento previstas. O aumento do tráfego móvel no país será estratosférico até 2013, atingindo um volume 124 vezes maior do que se registrava no final de 2008.




Leia Também


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: