Safari para OS X em detalhes




No final de semana passado comecei a usar o Safari. Levei um tempo para desapegar do Firefox, mas finalmente me livrei dele e começo um novo mundo usando o Safari. Cada dia descubro uma coisa nova e sempre que tenho o tempo disponível, pesquiso sobre o Safari para ver mais das funcionalidades que ele oferece e que eu naturalmente não conheço. Este artigo mistura um pouco das funcionalidades que ele tem e um pouco mais do meu relato da minha experiência com ele.

O Safari é bem integrado ao OS X. O mesmo aconteceu com o Internet Explorer, mas as praticas anti competitivas obrigaram a Microsoft a desfazer a integração. No OS X a coisa é diferente. Como ele representa uma pequena parte do mercado, ninguém se incomoda com a integração.

Aos poucos vou descobrindo as coisas interessantes que é possível fazer com ele e também o que não posso.

Notificações

Nos espertofones é comum que um app ofereça a possibilidade de te notificar de maneiras diferentes sobre novidades ou necessidades de interação. Alguns sites também tem seus apps e os usam para notificar seus usuários sobre novidades publicadas recentemente.

O Safari no OS X me oferece, quando visito alguns sites, a possibilidade de ter estas notificações. Eu  imaginava que as notificações só seriam apresentadas enquanto o Safari estivesse aberto, mas não. Hoje liguei o iMac e me deparei com uma notificação de um dos sites para o qual aceitei receber notificações e o Safari nem estava aberto ainda.

A única coisa que não gostei é que não posso configurar a possibilidade de tocar um som ao receber a notificação.

NotificacoesFacebook

Ao visitar o Facebook usando o Safari me deparei com outra facilidade. Ele perguntou se eu queria uma integração mais a fundo e assim pegou minhas credenciais e configurou uma conta a mais dentro das preferencias de sistema. Agora recebo notificações de novas publicações e também posso compartilhar coisas diretamente do Safari para a rede social do Mark.

Notificações feitas a partir de apps integrados ao Facebook, contudo, não aparecem como notificações no OS X. Apenas compartilhamentos de usuários.

Esta integração para fazer compartilhamentos, contudo, não é tão boa quanto o bookmarklet que me oferece as opções de compartilhar o conteúdo selecionado na minha timeline, numa página que administro ou num grupo do qual faço parte. Com a integração do OS X, posso apenas selecionar qual o público que verá o compartilhamento e sempre será publicado na sua timeline.

Compartilhando

O mesmo ícone que existe no iOS que costuma indicar possibilidade de compartilhar o conteúdo sendo visualizado com outros apps também existe no Safari. Aqui ele tem a mesma funcionalidade. Permite fazer um sem número de coisas. As duas mais interessantes são envio da página acessada através de mensagem (email ou iMessages) e redes sociais. 

Compartilhando

O AirDrop também seria interessante, mas infelizmente ainda existem restrições da Apple para o seu uso. Só pode fazer AirDrop entre Macs ou entre iGadgets. Entre Macs e iGadgets ainda não é possível. 

Outra coisa que seria legal e que já existe no Android é que esta possibilidade de compartilhamento fosse uma API que terceiros pudessem explorar para seus apps. Um que eu gostaria muito de ver é o Dropbox. Seria muito prático salvar em PDF as páginas que visito.

Shared Links

Este recurso, apesar de interessante, não utilizo. Ele oferece a possibilidade de ter uma lista de links de duas redes sociais: Twitter e LinkedIn. Funciona como uma lista de favoritos em tempo real das suas timelines das duas redes sociais.

Shared Links

Consumo de Energia

Sei que num computador de mesa isto não faz muita diferença, mas num notebook pode ser uma diferença grande, principalmente se você pretende navegar muito enquanto está usando a bateria. Num comparativo de consumo de energia divulgado pela Apple, Firefox consume mais e Chrome muito mais. Se você está com pouca bateria, o Safari consome menos e pode garantir suas necessidades básicas de internet. 😉

Bagteria safari

Outra coisa que o Safari faz de maneira nativa é habilitar elementos em flash na página, apenas quando você realmente quiser interagir com aquele conteúdo. Ao visitar uma página com um video embarcado em flash do YouTube, olha só o que ele me apresenta na imagem abaixo. E sim, eu sei que nos outros navegadores existe uma extensão que faz isto. 😉

Safari Power Saver

iCloud

O iCloud é negligenciado por todos, mas ele é um grande aliado se você tem múltiplos dispositivos e computadores da Apple. Através dele a experiência de sincronização de dados entre dispositivos se torna mágica. No Safari o que mais importa é o iCloud Tabs que permite você ver a lista de abas abertas no Safari do iPad, iPhone, iPod Touch e outros computadores Mac.

iCloud sync

Favoritos, senhas e lista de leitura para outra hora também são sincronizados através do iCloud e com isto para a coisa de ter que enviar o link por email ou ter um outro serviço como o Instapaper para ter uma lista de sites para ler mais tarde.

Extensões

Um dos grandes diferenciais do Firefox, pelo menos pra mim, é a grande quantidade de extensões. O Safari também tem extensões, mas em número muito menor. A Apple até faz uma compilação de extensões, mas não organiza este mundo. Se a App Store foi um sucesso para os iGadgets, não entendo por que não ter um Extension Store. Deveria ter. Uma extensão que faz falta é a integração com clientes de Torrent. Para Chrome e Firefox tem de pencas, para o Safari, nenhum.

Por hora é só. 😉

Veja mais sobre o Safari na página da Apple e na Wikipedia.




Leia Também


Deixe um comentário

1 Comentário

  1. Otimo post! Vou continuar acompanhando para ver se crio coragem tambem hehehe

    Responder

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: