SanDisk mostra SSD de terceira geração




A CES deste ano trouxe boas novidades. Entre elas uma que eu me interesso muito. O algoz de discos rígidos, o SSD. SSDs, para que não conhece, são dispositivos de armazenamentos baseados em memórias de estado sólido ao invés de discos.

Por que este assunto me interessa? SSD é a grande virada no setor de armazenamento. Os motivos são vários. Não tem partes móveis, consomem menos energia, são mais resistentes e são mais rápidos. Este último quesito é o mais interessante. Por não ter que esperar a localidade física do dado num disco passara, o SSD depende apenas do tempo de acesso ao chip de memória para acessar o dado.

Aliás, como os métodos de acesso são diferentes dos discos rígidos, a SanDisk criou uma métrica para poder comparar SSD e HD. Eles criaram o vRPM. Então para o disco de 240GB, o vRPM seria de aproximadamente 40 mil RPM.

Outra métrica introduzida para SanDisk é o LDE (Long-term Data Endurance) que garante a integridade dos dados e o funcionamento do SSD, que ao contrário do HD, tem tempo de vida. Novamente o exemplo é o SSD de 240GB. Ele é capaz de escrever 160 terabites durante sua vida. Algo em torno de 100 anos de vida de uso típico.

Por fim, o último dado interessante sobre o SSD da SanDisk: velocidade de gravação e leitura. São 200MB/s de leitura e 140MB/s para escrita.

Se você quiser comprar este de 240GB vai gastar 500 dólares, porém a versão mais barata (149 dólares) oferece 60GB e pode te deixar feliz e o seu bolso também, né?

Via i4u.

Veja mais na página da SanDisk.




Artigo Anterior

Leia Também


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: