São Paulo tecnológica




Estive em São Paulo na semana passada. Foi bem interessante e divertido. Aprendi muito e notei quão diferente as cidades de Sampa e Rio são. Tudo bem, que aqui no Rio eu não tenho o hábito de sair, até mesmo por falta de opção, mas em Sampa existem um número sem fim de opções. Vou comentar um pouco sobre as coisas que chamaram minha atenção durante o breve (ou longo) período de tempo que fiquei lá.

Fiquei perto da Av. Paulista, por isso resolvi medir a calçada e lá encontrei uma FNAC. Naturalmente resolvi entrar e ver o que há de novidade. A primeira coisa que me chamou a atenção foi o cuidado com que os produtos estavam dispostos. As TVs de LCD e Plasma, estavam todas com o mesmo sinal, assim podemos comparar melhor a qualidade de cada equipamento. No Rio é difícil achar uma loja que vende eletrônicos que tem este tipo de cuidado. Quando tem, o sinal distribuído é muito ruim. Neste loja que fui, a impressão que tive, é que o sinal era aquele especial feito pelos fabricantes. Possivelmente sinal digital.

Na hora de comer a coisa é tecnologicamente correta. Digo, ao invés de anotar tudo num papel com carbono, o pedido é digitado num PDA com acesso a rede de dados sem fio. Isso aconteceu nos em dois dos três lugares que fui. Black Dog e The fifthies. O lance realmente funciona, nada de pedidos errados ou coisa parecida.

Por último, os carros. Santo Cristo. Nunca vi tanta mercedes ou tanto carro caro importado. Fiquei de boca aberta. A cada quadra tinha pelo menos um carro muito caro. Como não sou expert no trânsito de São Paulo, fiquei imaginando quão prático seria ter um GPS. Nem precisa ser acessório para o carro, basta ser um portátil, mas precisa ter o guia de ruas das cidades brasileiras. Gostaria que existisse algo deste tipo mais barato. Algo na faixa de 500 reais já estaria bom.

Visitei também o Stand Center e o Promo Center. Impressionante o preço das coisas. Como a grana estava curta, comprei apenas um Pendrive de 4GB que saiu por apenas 120 reais, mas fiquei com água na boca para comprar um Sony H7. Estava quase 300 reais mais barato do que Mercado Livre. Outra coisa que fiquei impressionado foi com a quantidade de orientais. Gente para chuchu! De todos, tinha uma chinezinha linda, num dos estandes do andar inferior, pena que só a vi uma vez, afinal, o preço do que eu procurava estava alto demais.

Fiquei triste por que não consegui encontrar o que eu mais desejava. Procuro desesperadamente um mouse bluetooth para usar no meu MBP, mas não achei em lugar algum. Não queria comprar um da Apple, que são caros demais e não me agradam tanto quantos os da Microsoft. Quem souber onde eu posso conseguir um, por favor, pode me dar de presente ou informar onde eu consigo.

Por essa e outras, gostei muito dos dias que passei na terra do Corinthians, Palmeiras e do time homônimo à cidade e acho que São Paulo está a frente do Rio em termos de uso de tecnologia.




Próximo Artigo

Leia Também


Deixe um comentário

8 Comentários

  1. Dumpa

     /  14/05/2007

    Já fui atrás de mouse bluetooth e desencanei, aqui é difícil de achar e quando acha é uma facada, lembro que achei da Logitech e pediam mais de 300 reais por um mouse de 50 dólares, lembro que a Kensington também tem. Na Fnac já encontrei mas faz um bom tempo e quando voltei não tinha mais. Acho que é melhor investir num conjunto teclado/mouse bluetooth.

    Responder
  2. como já vivi em 3 das cidades que vou mencionar, mas conheço as 4, digo que São Paulo está para Nova York assim como o Rio está para Miami…

    Responder
  3. @ Dumpa: Cara, se for para comprar um pacote de teclado e mouse blutooth, eu prefiro comprar um macmini que vem com os dois de brinde! 🙂 Se é para meter o pé na jaca, que sejam logo os dois, de preferencia acompanhados das mãos também!!

    @ Veridiana: Preciso conhecer NY. Lá só conheço o aeroporto e foram breves 45 minutos.

    Responder
  4. Dumpa

     /  14/05/2007

    Bem, aí é outros quinhentos, nem sabia do brinde, mas macmini fica mais para frente pensando numa central de entretenimento. O jeito é você conseguir alguém que traga para você em alguma viagem ou alguém que despache de lá. Pq comprar aqui não vale a pena nem mesmo desse pessoal que trabalha com importação. Mas eu queria Bluetooth também pelo mesmo motivo de não precisar espetar nada.

    Responder
  5. Faltou uma visita ao paraíso nerd, a Sta Ifigênia. Não tem nenhum carro importado nem restaurante conectado, é tudo mais roots 😉

    Responder
  6. pois é… acabou faltando visitar este lugar. O problema que meu horario disponível era durante o intervalo do almoço. Aí não tinha como ir muito longe.

    Responder
  7. eu acho qe vc iria amar NY, principalmente a J&R e a B&H … paraíso do consumo eletrônico…

    Responder
  8. A B&H eu conheço do site, a J&R eu não conheço.

    Responder

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: