Ubiquity




Eu dificilmente acho coisas novas através de fontes nacionais, ainda mais uma fonte tão mainstream quanto o O Globo. Hoje, ou melhor, ontem, foi diferente.

Assim que cheguei em casa, resolvi fazer algo para animar o meu dia que foi péssimo. Começou com olho inchado, passou por duas horas de chá de engarrafamento e terminou em solidão. Meio deprê, mas acredite, é mais exagero do que qualquer outra coisa. Como a muito tempo não faço, a recomendação, pelo menos para esta parte inicial do artigo é escutar “Suite Jude Blue Eyes” de Crosby, Stills & Nash ao vivo no show de Woodstock de ’69. E antes que você ache que eu era vivo nesta época, não, eu não era.

O que resolvi fazer, foi escrever alguns artigos de tecnologia. dãh, de futebol que não seria, né? Enfim. Depois de meia duzia de artigos, notei que o Telecine Pipoca estava passando “O Atirador”. Realmente perfeito para finalizar bem um dia que começou errado.

Passado o momento desabafo, voltemos ao título do artigo e ao primeiro paragrafo. No O Globo eu achei este artigo que falava do Ubiquity, uma extensão para Firefox. O artigo do O Globo é um lixo, esquece ele. Mesmo com um ótimo primeiro paragrafo, o segundo esquece que o Ubiquity (eu não sei por que fico querendo chamar o dito de ubiquituos) é uma extensão e chama de serviço.

Legal mesmo é ver o único link do artigo que aponta para o blog da Mozilla Labs. Lá você vai ver um longo texto falando do ubiquity e ainda um vídeo. Eu recomendo você pular o texto e assistir o vídeo primeiro. Depois você volta ao texto e dedique um bom tempo para desfrutar das linhas escritas para te, literalmente, sugar para um mundo que você sempre desejou ser levado, mas nunca alguém te pegou pelas mãos e te conduziu sussurrando coisinhas melosas no ouvido.

A extensão, apesar de estar na versão 0.1 já faz parte do meu firefox e tenha certeza que vou me empenhar para descobrir toda a sua sintaxe e comandos. Eu deixei a muito tempo de ser um faminto degustador de produtos betas, mas este eu aposto que será um prazer de usar.

Calma que eu vou explicar que coisa fantástica é esta que me faz ficar acordado num horário que eu estaria no 25o. sono. Ubiquity é uma extensão (eu sei que eu já falei isto) que tenta trazer produtividade ao navegador. Objetivo, segundo seus próprios mentores é, ou melhor, são objetivos!:

* Dar poder ao usuário do navegador de controlar a aplicação através de linguagem.
* Permitir que meros usuários, ou melhor, internautas de uma maneira geral, de criar mashups e não apenas os desenvolvedores web que naturalmente vivem em shagrilá e não junto do resto dos mortais como eu ou você.
* Extender as funcionalidades do navegador de maneira simples
* Utilizar redes e contrutos sociais para avaliação de segurança com facilidade de extensibilidade (foi uma tradução livre de “Use Trust networks and social constructs to balance security with ease of extensibility. “, mas acho que passei longe!)

Para facilitar e como eu enchi a bola do vídeo, vou adiantar a sua vida e liberá-lo abaixo.


Ubiquity for Firefox from Aza Raskin on Vimeo.

Para aprender a usar o U (vamos chamá-lo de U, que tal?), basta ler o tutorial. E sim, concordo com seu pensamento, por que sei que você está pensando nisto, O U não está em português. Ele só fala a língua da rainha mãe. Sorry, lad.




Leia Também


Deixe um comentário

4 Comentários

  1. Muito bom heim? É tipo de Quicksilver pra web.

    Responder
  2. Cara, esqueci completamente de comentar sobre o quicksilver. É isto mesmo o Ubiquity é totalmente o QS para WEB. Eu instalei no Mac e no Windows. No Mac ele precisa do Growl, já no XP não precisa de nada, mas no Mac ele é mais bonito.

    Responder
  1. Pacotão de Links - Sonho Binário
  2. Blogo 1.2 | bernabauer.com

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: