Uma máquina de raio-x que cabe no bolso




Papo sério, quando li o artigo que descrevia as realizações de uma empresa dos EUA que está desenvolvendo protótipos de equipamentos ultra portáteis eu achei que era mentira. Sem falar que me deu um medo sem igual, afinal, sempre tive um pavor incontrolável de máquinas de raio-x. Tudo em torno do raio-x dá medo e operar este tipo de equipamento requer um cuidado enorme. Imagina se virtualmente qualquer um tiver um dispositivo em seu bolso capaz de emitir raios-x?

Uma empresa chamada Tribogenics está desenvolvendo tecnologia capaz de gerar raio-x a baixo custo e também que cabe no bolso, literalmente. Hoje, para gerar raios-x é necessário um grande tubo de vácuo e altas voltagens, porém a Tribogenics utiliza energia estática para gerar as altas voltagens necessárias e assim criar um gerador de raio-x que pode ser operado por bateria.

A transformação, caso esta empresa seja bem sucedida, seria comparável a transformação consequente da troca dos tubos de vácuo por transistores na eletrônica décadas atrás. Na imagem abaixo dá para ver que a fonte de energia é quase do tamanho de um pendrive.

raiox

Ainda não há preços definidos, afinal, são só protótipos que existem, mas o preço de um equipamento de raio-x tão portátil quando se imagina de acordo com estas informações é de em torno de 10% dos valores de equipamentos existentes hoje.

A maior motivação para este raio-x portátil, ou melhor, super-ultra portátil é militar. Afinal, no campo de batalha, quanto menor as coisas, melhor e várias vidas poderia ser salvas com um equipamento que ajuda a entender o que ocorre dentro do corpo de um soldado ferido, sem aumentar ainda mais o seu sofrimento.

Este equipamento é apenas um dos vários que a empresa está pesquisando. Desde 2009 a empresa realiza pesquisas e o produto mais perto de ver a luz do comércio é o Pocket XRF Analyzer que realmente parece um tricorder de Star Trek. E com ele é possível identificar o metal para o qual você aponta o dito cujo.

Via FastCompany.




Leia Também


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: